Actifry

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

Já há algum tempo que andava com vontade de experimentar uma Actifry que me tinha sido aconselhada vivamente. Depois de ter uma Bimby emprestada e ter feito uns testes e uma review, ocorreu-me que ninguém melhor para me emprestar uma Actifry do que a própria Tefal.

Enviei então um e-mail para o fabricante solicitando um aparelho para testar.

Vários meses depois recebi a – esperada – resposta negativa. Agradeci, com sinceridade e compreendo a posição da Tefal. Em contrapartida, não posso deixar de pensar que se eu tivesse dito que era jornalista da Visão a querer escrever uma peça sobre a fritadeira, ter-me-iam facultado um exemplar de cada um dos modelos no mercado.

Avançando.

Uma das triagens que foi necessário fazer na mudança de casa foi a das panelas: as que serviam para indução vieram, as que não serviam, ficaram.

A nossa fritadeira não servia, pelo que foi para o lixo. Criou-se assim a oportunidade ideal para trocar uma fritadeira de imersão por uma Actifry.

Comprei-a pouco depois da mudança, a meio de Outubro e agora que já a tenho há quase dois meses, já coleccionei experiências (e respectivas fotos), suficientes para escrever sobre este aparelho.

A Actifry existe em três modelos: a normal, a gourmand e a family. O preço é ascendente: a primeira custa 229 euros, a segunda, 249 e a terceira custa 279.

As diferenças são as seguintes: a Actifry normal faz 1 kg de batatas fritas, a Actifry Gourmand faz 1 kg de batatas fritas… mas é preta e a Actifry Family faz 1,5 kg de batatas fritas.

A única outra diferença da normal para a gourmand, além da cor, é o livro de receitas que traz mais variedade de pratos. Tirando isso, que se arranja facilmente na net, a Tefal cobra mais 20 euros pela cor.

A preta até ficava melhor na minha cozinha, mas este tipo de manobra irrita-me de tal forma que comprei a branca.

O que é, afinal, a Actifry?

A Actifry é uma fritadeira que cozinha com uma fracção quase insignificante do óleo normalmente usado para fritar por imersão.

Para fritadeira, a Actifry é cara; a própria Tefal tem uma por 80 euros, a Philips, uma por 100 e há outras marcas com fritadeiras à volta dos 50 euros.

No entanto, todas estas fritam por imersão em óleo, que é onde a Actifry decididamente marca a diferença.

A Actifry frita fazendo circular ar quente enquanto remexe lentamente os alimentos, usando apenas uma colher de óleo (vem com uma colher-medida, mas digamos que é uma colher de sopa).

Esta forma de cozinhar permite fazer alimentos que normalmente seriam cozinhados por imersão, bem como fritos usualmente feitos na frigideira, ou salteados. Evidentemente, as fritadeiras eléctricas concorrentes apenas permitem fritar por imersão.

Vêem-se muitas comparações da Actifry com a Bimby, mas são aparelhos essencialmente diferentes e não se pode dizer que a primeira custa um quinto da segunda sem se ter em conta que a Actifry não tem balança, não tem picadora, não tem múltiplos acessórios, etc.

No entanto posso desde já adiantar que gostei de toda a comida que fiz na Actifry até agora e o mesmo não pode ser dito da minha experiência com a Bimby.

A máquina

A Actifry é ampla e parece bem construída, excepto a grelha de ventilação atrás que vinha partida quando a comprei (claro que troquei por uma nova), e que é de um plástico diferente do resto do aparelho.

É uma máquina simples e os componentes principais desmontam-se e lavam-se na máquina, incluindo a tampa.

Os dois botões centrais abrem a tampa (são dois que têm que ser pressionados simultaneamente por uma questão de segurança), a pega da cuba principal é retráctil e a pá que remexe os alimentos desencaixa.

No topo, está uma das partes menos bem conseguidas da fritadeira: o temporizador. A máquina não arranca se não seleccionarmos um tempo de cozedura – o que me parece sensato, para quem tem tendência a deixar as máquinas ligadas e esquecer-se delas, queimando a comida – mas quando o tempo chega ao fim, a Actifry não se desliga.

Isto é, no mínimo, estranho. A máquina apita, mas continua a cozinhar.

Funções

Bom, a Actifry não tem um manancial de funções como a Bimby, o que não é de espantar porque, como já disse, não é o mesmo tipo de máquina.

No entanto, é aqui que acho que a comparação de valores pode fazer algum sentido. A Bimby tem inúmeras funções, sim e é um aparelho mais complexo, sem dúvida e que custa cinco vezes mais, já sabemos. Mas, com a sua simplicidade e função única, a Actifry já me proporcionou mais refeições saborosas do que a Bimby, no tempo em que a tive em casa.

A comida

Como a Actifry é primordialmente uma fritadeira de batatas, digo-vos já o que acho das batatas. São fantásticas.

Tendo em conta que ainda não tive tempo, nem paciência para ir comprar batatinhas, descascar batatinhas, cortar batatinhas e fritar batatinhas, apenas usei batatas congeladas (btw, McCain), mas como congeladas é o que costumamos comer cá em casa, foi muito fácil fazer uma comparação.

As batatas congeladas são pré-fritas, pelo que podem fazer-se na Actifry sem adicionar óleo. Podem, mas não devem. Ficam comestíveis, mas com um sabor estranho que creio ter a ver com o óleo onde são pré-fritas. Com a colherinha de óleo Fula ficam muito melhores e também muito melhores do que fritas por imersão.

Os tempos de fritura da Actifry assustam qualquer um: 45 minutos para fritar batatas. Ouch! Mas o que não se percebe logo é que são precisos 45 minutos para fritar 1 kg de batatas!

Uma dose suficiente para três, cá em casa (para depois o Tiago deixar as dele todas já que deve ser a única criança de 3 anos do Universo que não come batatas fritas), fica pronta em cerca de 20 minutos.

Se fizermos as contas a quanto tempo demora a aquecer o óleo a 180 graus e depois a fritar as batatas, se calhar a Actifry ainda assim demora mais, mas não muito mais e o resultado é compensador.

As batatas ficam tostadinhas nas pontas, molinhas no meio, mesmo como eu gosto e quando se mordem, em vez de estarem ensopadas em óleo, estão sequinhas.

Mas nem só de batatas fritas vive o homem e a Actifry vem com um pequeno livro de receitas (o tal que é maior na edição gourmand), das mais variadas comidas e na net encontram-se muitas mais, geralmente escritas por senhoras que também têm uma Bimby, como esta.

Para confirmar que a Actifry serve, efectivamente, para fazer outras coisas, decidi experimentar vários pratos. Ao contrário da Bimby, em que segui o livro oficial, com resultados desastrosos, tudo o que fiz na Actifry foi improvisado por mim.

Fiz castanhas, camarões com Martini e azeitonas, almôndegas e perninhas de frango com sementes de sésamo, bifes de peru recheados e Texas cheese fries – embora isso sejam apenas mais batatas fritas :-)

Correu tudo bem e os resultados foram mesmo por vezes surpreendentes. As perninhas de frango, por exemplo, pensei que tivessem ficado uma porcaria, mas fiquei espantado quando vi o Tiago, que mal costuma jantar, a devorar duas, sem parar para respirar.

Cozinhar com a Actifry é simples: basta colocar os ingredientes, decidir se se acrescenta gordura ou não, programar o tempo e ligar. Em qualquer altura, é possível abrir a fritadeira, mexer nas coisas, acrescentar algo e voltar a fechar para terminar a fritura.

Uma das coisas que gosto na Actifry é que mistura muito bem os alimentos com os temperos, provavelmente por demorar algum tempo e ir mexendo lentamente as coisas. Uma das coisas que menos gosto, porém, é que a pá, apesar de curva e suave, desfaz alguns alimentos.

Também não aconselho a que se cozinhe coisas com queijo, como os bifes de peru recheados que eu fiz e cujo queijo derreteu e ficou por todo o lado. Foi chato lavar aquilo, se bem que, verdade seja dita, pudesse ter ido à máquina.

Finalmente, existe um risco das coisas na Actifry ficarem um bocadinho secas. Foi o que aconteceu com as almôndegas, portanto convém ter isso em atenção e compensar devidamente, na receita.

Almôndegas na Actifry

As almôndegas, temperadas com sal, pimenta, alho e óregãos, dentro da Actifry

Temporizador da Actifry

A parte mais fracota da Actifry, o temporizador

Almôndegas na Actifry

As almôndegas a cozinhar, são revolvidas pela pá da Actifry que desfez uma ou duas, mas a maioria ficou intacta

Almôndegas na Actifry

As 28 almôndegas ficaram prontas em 15 minutos

Molho de tomate para almôndegas feitas na Actifry

Entretanto, fiz um molho de tomate à parte.

Almôndegas feitas na Actifry colocadas no molho

As almôndegas ainda passaram pelo molho mais cinco minutos

Resultado final das almôndegas feitas na Actifry

On top of spaghetti, All covered with cheese, I lost my poor meatball, When somebody sneezed!

As almôndegas ficaram boas, mas um pouco secas, coisa que o molho ajudou a compensar.

Para fazer frango, comprei umas pernas a que tirei a pele e temperei com alho, molho de soja, óregãos, sal, pimenta e sementes de sésamo que se agarraram facilmente à carne.

Pernas de frango prontas para ir para a Actifry

As perninhas, temperadinhas

Perna de frango frito na Actifry

O resultado final, acompanhado de macarrão com mozzarella

Ficou óptimo e não acrescentei qualquer gordura ao frango, assim como já tinha acontecido com as almôndegas.

E finalmente, tenho fotos das Texas Cheese Fries, uma entrada deliciosa que costumo comer no Chili’s e que tentei emular em casa com sucesso considerável.

Para as fazer, comprei batatas congeladas ‘steakhouse’ do Pingo Doce, que temperei com sal grosso, pimenta preta e alho em pó e fritei na Actifry durante 25 minutos.

Nos últimos 5 minutos, aqueci o forno a 300 graus e grelhei tirinhas de bacon.

Depois de prontas as batatas, transferi-as para um tabuleiro, deitei o bacon por cima e cobri com mozzarella ralado. Meti no forno até o queijo derreter e depois adicionei jalapeños às rodelas e comi. Estava bom.

Os jalapeños também podem ir antes e entrar também no forno, para ficarem mais sequinhos.

Batatas na Actifry

As batatas vão para dentro da Actifry com sal grosso, alho em pó e pimenta preta

Batatas feitas na Actifry

Ao fim de 25 minutos, saltaram para um tabuleiro de ir ao forno

Batatas feitas na Actifry

O bacon, ingrediente que torna tudo melhor

Batatas feitas na Actifry

O resultado final, ainda sem jalapeños

Conclusão

A Actifry parece-me ter sido uma boa compra, mesmo que apenas a use para fritar batatas. O facto de usar quase óleo nenhum pode parecer quase insignificante à medida que a usamos e nos esquecemos como costumávamos fazer fritos.

A fritura por imersão é chata, o óleo queima rapidamente, ou fica cheio de detritos, não é fácil de deitar fora, as fritadeiras são extremamente difíceis de lavar e muitas delas acabam mesmo por ficar incrustadas de gordura que simplesmente não sai, a comida fica muito gordurosa, etc.

Mas a comida frita sabe bem e com a Actifry continua a saber bem, mas pode cozinhar-se apenas com uma colher de óleo que nunca é reutilizado.

Além disso, a Actifry permite fritar outros alimentos sem a vigilância constante que este tipo de confecção normalmente implica e com resultados bastante aceitáveis.

Não gosto particularmente do preço, creio que a Tefal devia apontar aos 199 euros, quebrando a barreira mental dos 200 e provavelmente venderia Actifries como pãezinhos quentes (ou batatas fritas), aqueles 29 euros a mais no preço criam alguma hesitação e os 20 que separam a normal da gourmand chegam a ser ridículos, mas pronto, isso já é a lei do mercado.

A máquina é um pouco grande, ocupando praticamente “uma unidade” de bancada, isto é, quase tanto como uma placa, portanto convém ter espaço para ela, mas isto é normal em qualquer fritadeira eléctrica.

Não vejo a Actifry como um aparelho que me poupe tempo, nem sequer um que me ajudasse a cozinhar se eu não soubesse, aliás, basta ver que tudo o que lá fiz saiu da minha cabeça e não de livros de receitas.

Vejo-a como uma máquina que me simplifica um bocadinho a vida, permitindo-me fritar coisas sem as vigiar muito de perto e também como um aparelho que me dá o prazer de comer fritos, sem todas as implicações de saúde que as fritadeiras tradicionais apresentam.

Portanto, eu diria que vale a pena ter uma, embora aconselhasse vivamente a Tefal a descer o preço apenas 30 euros. A menos, claro, que a objectivo da marca seja outro.

Vantagens:

  • Fácil de usar
  • Lava-se toda na máquina
  • A comida fica saborosa e mais saudável (do que métodos alternativos)
  • Não deita vapores nem cheiros desagradáveis
  • Frita com quantidades mínimas de gordura
  • Razoavelmente versátil

Desvantagens:

  • O preço podia ser um nadinha mais convidativo
  • Faz algum ruído (ventilador), mas nada do outro mundo
  • Não se podem adicionar líquidos em quantidade (tipo sopa)
  • Para maiores quantidades de alimentos, os tempos de confecção são longos

Tags

Deixar comentário. Permalink.

67 comentários a “Actifry”

  1. asturmas says:

    Deixaste-me literalmente cheio de fome a meia noite.. :P

    Parabens pela review e pela compra!

  2. Rita Duarte says:

    Boa review, como já é teu costume. A comida ficou com muito bom aspecto, então as Texas Cheese Fries, marchava já um prato delas!

  3. Wonderm00n says:

    E consumo energético disso? Já fizeste mais ou menos o cálculo para 1Kg. de batatas fritas?

  4. Ricardo says:

    Era rapaz para petiscar agora essas Texas Cheese Fries.

    A Tefal devia ter-te enviado a Actifry para testes, pena entenderem tão pouco do que é hoje comunicar na Interweb :D

  5. Dextro says:

    Bolas não só me deixaste aqui com uma larica do caraças como ainda por cima fiquei a pensar no quão ultrapassada é a fritadeira cá de casa… cum camandro! :P

  6. jpalhais says:

    Será que o pormenor de ela não desligar depois de acabar o tempo , não se resolve com um firware update ?

    :P

  7. P.A. says:

    Duas questões ainda a considerar:
    a) consumo energético em watts comparado com fritadeira normal, incluindo despesa com óleo
    b) e, do meu ponto de vista, a questão mais pertinente: dá para fritar, por exemplo, croquetes ou rissóis?; a informação que obtive de uma funcionária de MediaMarkt, fez com que esquecesse esta fritadeira e optasse por uma convencional: não dá!

    • Confesso que não olhei para as questões de consumos porque como usava uma fritadeira de fogão, não havia como comparar.

      Quanto a fritar rissóis e croquetes, não vejo porque não há-de dar. Não experimentei, mas na net encontras quem já o tenha feito, com sucesso… e chamuças também, por exemplo.

      Os funcionários das lojas por vezes não sei onde têm a cabeça; uma vez no Leroy quase não comprei uma torneira termostática porque o funcionário me disse que com esquentador não iria funcionar.

      Acabei por comprar e funcionou perfeitamente, como é óbvio.

      Para fazer rissóis sem se desfazerem, provavelmente é preciso remover a pá central.

  8. Bruno Figueiredo says:

    Uma pergunta: sai gordura pela grelha de ventilação atrás? É que estou a pensar comprar uma e onde a ia por na cozinha tem uma parede normal atrás (sem azulejo).

  9. Ines Miranda says:

    Esta review deixou-me ansiosa por experimentar a Actifry. Um passarinho disse-me que a versão family é capaz de estar numa caixa grande com um laçarote que está a olhar para mim debaixo da árvore de Natal :P
    Já agora aproveito para deixar a info que o problema do temporizador não se desligar automaticamente foi resolvido na versão family (1,5kg).
    Obrigada por mais uma excelente review. Continua!

  10. Paula Reis says:

    Boa review…também ando numa ronda de preços para adquirir um bicho destes. Vi uma espécie de clone desta mas da marca Shaub Lorenz por uns 156 € e agora na pixmania encontrei um bicho da mesma espécie desta feita da Philips que deixo o link da apresentação para quem quiser espreitar. http://www.philips.co.uk/c/home-cooking/viva-collection-800-g-timer-temperature-control-hd9220_20/prd/

    Mas presiste …Ó duvida cruel…o que escolher?!

    • Desconheço as alternativas. Creio que a Tefal é a original, mas posso estar enganado.

      O ideal será tentar encontrar reviews online. Às vezes, encontram-se vídeos no YouTube de demonstração das máquinas que ajudam a perceber como funcionam.

      Como apenas tenho experiência com a Tefal, apenas posso aconselhar a Actifry com a qual continuo satisfeito.

  11. Bruno Figueiredo says:

    Segundo as criticas da Amazon essa da Philips não vale nada. Eu tenho uma Actifry e funciona muito bem. Pela diferença de preços que falas não arriscaria noutra marca.

  12. Paula Reis says:

    ;-)) Obrigada pelo empurrão final! Este fds já irei tratar do assunto.
    Cumps

  13. Emília says:

    Olá :) Alguém desse lado, já conseguiu fazer o estudo do consumo energético? Hoje, como sempre, convém fazermos esse cálculo. Estou hesitante em comprar por isso…

    Obrigada

  14. Bruno Figueiredo says:

    Não me parece que consuma muito. Pela potência que tem diria que consome sensivelmente o mesmo que um micro-ondas.

  15. Emília says:

    Olá, obrigada pela prontidão a responderem! E já agora: já experimentaram “fritar” batatas sem ser das pré fritas? Nesse caso quanto tempo levam a ficar prontas? Sabem onde a Actifry é mais barata?

  16. sara pais says:

    Eu faço muitas vezes batatas fritas sem serem pré-fritas ficam muito boas demoram mais ao menos 20 minutos também tem a ver com a quantidade que fazemos exagero sempre um pouco nas quantidades

  17. Laura Rodrigues says:

    Exmo. Senhor.
    O meu nome é Laura Rodrigues, sou Líder de Equipa na Bimby, lamento saber que alguns dos pratos que confeccionou na sua Bimby não lhe saíram bem.
    Como tal, gostaria de lhe relembrar que a sua Agente terá todo o gosto de o ajudar a perceber o que se terá passado, podendo fazer-lhe uma 2ª visita, com essa finalidade.
    Existe ainda um Curso de Cozinha, de oferta aos Clientes, e que poderá ser útil, pois, pode colocar lá, as suas duvidas de forma a ficar um verdadeiro Chef Bimby…
    Sugiro então desta forma que contacte a sua Agente com a maior brevidade.
    Caso a sua agente já não trabalhe connosco, a Vorwerk terá todo o gosto em lhe nomear uma nova Agente, com a maior brevidade.
    Poderá, se assim o entender, contactar-me caso necessite.
    Na Bimby, fazemos O Nosso Melhor Para a Sua Família, usufrua portanto deste Pós-venda, que tanto nos distingue, junto de tantos milhares de clientes satisfeitos.
    Grata pela Atenção,
    Cumprimentos

    Laura Rodrigues

  18. Cristina says:

    Fiquei convencida e mandei vir uma da AMAZON por 150 euros.

  19. Sandra says:

    Finalmente depois de pesquisar mts preços comprei uma Actifry Preta…aqui a boa noticia para quem é do Norte do País: No outlet de Vila do Conde tem uma loja chamada home and cook e comprei lá a minha máquina por 200euros. A branca custa menos dez euros. Estes preços são mesmo assim mais baixos do que os preços praticados em grandes superfícies comerciais.
    De acrescentar que a máquina vem com livro de receitas e instruções em Português.
    Já experimentei as batatas mas também ainda só a tenho há um dia.
    Boas compras

  20. Tataio (form Sao Paulo - Brasil) says:

    Uma dica: se quiser usar a Actfry para cozer coisas mais delicadas (por breve tempo, por exemplo resquentar pedacos de pizza, tostar levemente fatias de pao, resquentar batatas fritas depois de algumas horas etc etc etc , use um prato de papelao redondo de +/- 25cm de diametro e com uma faca desenhe um X bem no centro. O X e’ exatamente o desenho do encaixe da pa’ giratoria !! Basta encaixar bem o prato de papelao – ate’ o mais baixo que conseguir – e colocar as coisas bem dispostas sobre o prato de papelao (evite colocar muito proximo ‘as bordas. O prato ira’ girar na mesma velocidade da pa’ e ira’ passar varias vezes sob o bocal de ar quente. Fiz isso para preparar pastelzinhos, kibes, bruschettas italianas hmmmmm . Ficou otimo e o prato de papelao pode ser reaproveitado umas boas 2 ou 3 vezes. Nao aconselho o uso de pratos de papelao aluminizados pois o calor despega o revestimento de aluminio. Evidentemente … nunca de plastico !!!

  21. Daniela says:

    Pedro, o seu blog é ótimo e foi de excelente utilidade para mim. Sou do Brasil e a Actifry é nova por aqui, não tinha certeza se valeria a pena comprar mas fui convencida pelo sua matéria. Abraços.

  22. helena says:

    bom dia
    tenho uma actifry mas não tem instruções em português.
    alguem me pode indicar onde posso arranjar as ditas instruções?
    obrigada

  23. Carla Daniela says:

    Olá Pedro. Tenho uma Actifry, e recentemente deixei de a usar ao ver no site da Deco (Proteste) que ficam com acrilamida (substância cancerígena). (vide http://www.deco.proteste.pt/cozinha/philips-airfryer-e-tefal-actifry-fritadeiras-sem-oleo-nao-convencem-s641721.htm):

    “Encontramos acrilamida, substância classificada como cancerígena pela Agência Internacional de Pesquisa sobre o Cancro. Tal ocorre quando os alimentos ricos em amido são preparados a temperaturas elevadas. Não há uma norma definida, mas, atualmente, o limite de 500 mg/kg é considerado aceitável. As batatas caseiras fritas na Airfryer excedem 4 vezes este teor, ou seja, contêm mais de 2000 mg/kg. As zonas queimadas são um sinal evidente. Mesmo reduzindo o tempo de confeção, seria provável que encontrássemos valores inaceitáveis. As batatas fritas no aparelho clássico também ultrapassaram o limite razoável, ultrapassando os 800 mg/kg.”

    Estou a pensar em adquirir um Bimby. Vêm cá fazer a demonstração na próxima Terça-feira. Pois tenho familiares que a usam e só dizem maravilhas dela. O meu marido também não está convencido, mas na verdade ele não cozinha, apenas pergunta se o jantar já está pronto, e depois com a barriga cheia, limita-se a criticar que isto deveria ter sido feito desta ou daquela forma.

    Sucesso nos seus testes e obrigada por divulgar osseus resultados.

  24. Bruno Figueiredo says:

    Mas que merda de noticia a da Proteste. Então estão a comparar três aparelhos e quando falam da acrilamida não dizem nada sobre a Actifry? Pelo que percebi qualquer coisa frita ultrapassa esse nível. Sempre que a comida fica esturricada ou “cauterizada” e possivelmente cancerígena segundo dizem. Já não sei o que acreditar ou fazer.

  25. Inês Pierrotti says:

    Já vinha a algum tempo pesquisando a actifry, e você me tirou praticamente todas as duvidas, mas moro no Brasil e aqui ela custa na media de 700 reais, aproximadamente 304 euros, achei extremamente cara.

  26. Clotilde Mikosz says:

    Actifry serve bem para fazer bifes?
    Postas de peixes?
    beringelas, e outras frituras ?
    Ou é só batatinha?

  27. Susana says:

    A actifry foi uma das melhores compras que ja fiz.
    Adoro o peixe… ja fiz peixe espada, salmão, carapaus e fiquei surpreendida pela positiva.

    A minha é a actifry family, apita e desliga sozinha, o que é uma vantagem.

    Se recomendo? Sim… até perdi uns kilinhos :)

  28. Jose alves says:

    Infelizmente não tenho a mesma experiência. A minha partiu a tampa sem qualquer explicação passados 9 meses e mais recentemente passados 18 meses partiu-se a pega retratil. Confesso que partilhava do mesmo entusiasmo quando comprei a actifry, mas vejo hoje queda maquina não esta preparada para suportar as elevadas temperaturas. Os matérias acabam por se revelar de baixa qualidade.

  29. Camila says:

    Oi só camila comprei pra minha casa a puco tempo mas já usava. Antes e maravilhoso faço pratos incríveis quase sem óleo só uso óleo de coco e em uma semana emagreci1kg200

  30. ANA says:

    BOA TARDE GOSTAVA DE COMPRAR A ACTIFRY FAMILIAR MAS NAO ENCONTRO SO ONLIN ALGUEM ME PODE AJUDAR

  31. jose pinto leite says:

    Vivo na Indonésia onde a comida em geral é bastante picante e muito diferente da comida em portugal. Durante a minha estadia no período de Natal resolvi comprar uma acty 2 em 1 posso dizer que agora como quase como se estivesse em casa. Parabéns a Tefal porcesta belissima máquina.

    José

  32. Maria Amália Soares says:

    Tenho a Actrifry e a Bimby. Estas duas máquinas são maravilhosas!
    A Bimby é só poupar porque podemos fazer muitas coisas em que se poupa dinheiro e sabemos o que comemos. Desde iogurtes, pão, molhos, sopas maravilhosas, bolos, massas e todas as refeições excepto assar, grelhar e fritar. É uma máquina maravilhosa!!!
    Se tiver problemas e alguma coisa errada é contactar uma agente que ela auxilia no que for preciso. A assistência é uma maravilha.
    A Actrifry também é boa e faz muito bem à saúde todos os alimentos lá cozinhados.
    Mas a bimby basta ser alemã para ser uma maravilha.
    Cada vez uso mais a minha bimby. Até dá para fazer gel de banho e liquido para lavar a loiça.
    A Bimby é minha aliada.

  33. jorge says:

    posso cozinhar ou fritar sem a pa giratoria da arctifry

Deixar um comentário

Redes de Camaradas

 
Facebook
Twitter
Instagram