Scully

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

No dia 6 de Julho de 1999, ao voltar para casa do trabalho, parei à entrada do nosso prédio (então, na Rua Eduardo Tavares, em Almada) e através do portão que dava para as traseiras, uma gata com cerca de três meses veio voluntariamente ter comigo e pôs-se nas patas de trás para lhe conseguisse chegar através das grades e lhe conseguisse pegar para a levar comigo para o terceiro andar.

A nossa loucura do momento era o X-Files e a gata recebeu o nome da personagem da Gillian Anderson: Scully.

Menos de um ano depois da Michelle, a Scully morreu ontem, por volta das 10 e meia da noite, connosco por perto, depois de ter degenerado a uma velocidade que nos surpreendeu a todos. Em menos de dois dias parou de comer, deixou de conseguir andar e nas últimas horas desistimos de lhe tentar dar água à seringa e simplesmente esperámos.

Esteve confortável e acompanhada até à sua última inspiração. Vai-nos fazer muita falta.

 

A última foto que tirei da Scully, dia 28

Tags

Deixar comentário. Permalink.

4 comentários a “Scully”

  1. João A. says:

    Os meus pêsames para toda a família :(

  2. Quase 14 anos de vida em família é um tempo bom para uma gata. Para quem fica é sempre triste, ver uma amiga partir, mas tem de se ser capaz de olhar para trás e apreciar o tempo passado junto. Deixo aqui a minha solidariedade e admiração.

  3. Pedro Rebelo says:

    Deusas… Cada vez que leio algo do género tremo… Cada vez que levo o Browser ao veterinário e ele nos diz que está tudo bem… Penso nos quase 14 anos que já tem e penso no dia… Não, não quero pensar.
    Como é? Já arranjaram outro?

Deixar um comentário

Redes de Camaradas

 
Facebook
Twitter
Instagram