Macacos sem galho

Farto de idiotas

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

Estou rodeado de idiotas. Vivo rodeado de pessoas com um QI vastamente inferior ao meu e estou farto.

Não falo dos meus amigos, família ou colegas de trabalho. Felizmente, esses três importantes grupos sociais são compostos de várias pessoas inteligentes com quem gosto de estar, conversar e trocar ideias.

Falo da vasta maioria do que sobra. O lixo de gente que popula as ruas, os transportes, os serviços. Há alturas em que pura e simplesmente me farto, me sinto cansado de ter que passar o tempo a adaptar o meu discurso para me fazer entender por pessoas que – sejamos claros – não têm capacidade intelectual de um humano normal.

As ruas estão forradas de pessoas estúpidas, já viram bem? Já pararam para pensar nisso, nos tempos mais recentes? A quantidade de pessoas estúpidas que andam por aí é verdadeiramente alarmante. E eu sinto-me cansado. E há dias em que sinto que vou perder a cabeça, vou-me passar e vou atirar uma velha feia para a linha do metro, vou esmagar o crâneo de um adolescente arrogante contra a esquina de uma parede, vou obrigar um foleirão a comer o seu telemóvel 3G.

Agora vou respirar fundo, vou pensar para comigo mesmo – mais uma vez – que essas pessoas, esses milhões de pessoas, precisam de ser ignorados. E que as pessoas capazes de raciocínio lógico, discussão inteligente e ideias organizadas são as que merecem atenção e esforço.

Não tenho dúvidas de que a evolução humana não se deu em saltos, mas em mutações que levaram à coexistência de várias espécies em diferentes níveis de evolução. E ainda é assim hoje em dia: já temos pessoas capazes de um nível elevado de civilidade, raciocínio e criatividade que, infelizmente, continuam a ter que partilhar o planeta com uma espécie inferior de gorilas brutos, básicos e estúpidos.

Tags

Deixar comentário. Permalink.

22 Responses to “Farto de idiotas”

  1. Manhente says:

    Ena, pá! Que texto “forte”! Se a constatação da estupidez/ ignorância (chamemo-lhe o que quisermos) é um facto, há que notar que ela é um “estado” e não um dado imutável. É um produto da nossa civilização.

  2. Concordo plenamente, mas nao tenho tanta sorte com os colegas de trabalho.

  3. melusine says:

    Haveria a hipótese de todas as pessoas acima de “mais ou menos” irem para outro planeta e fazerem uma civilização à parte?
    Por muito que se disfarce acaba-se sempre por chegar o ponto em que temos de contactar com as bestas que nos rodeiam, e lá vai o produto de muitas horas de “meditação transcendental”.
    Não há volta a dar… só mesmo um planeta novo com testes psico-técnicos à entrada.

  4. Pedro Rebelo says:

    Huuuummmm… Bom dia para ti também…
    É bom saber que não andamos sozinhos no mundo.

  5. Gus says:

    Eu acho que até não me importava tanto se realmente acreditasse que essa fatia enorme fosse composta de verdadeiros 100% pure idiotas. Sabem, pessoas cujas limitações implicam um certo neandartalismo intelectual.

    O que realmente me irrita é que eu realmete acredito que a grandessíssima maior parte deste imbecis, o são por opção própia. Preferem não pensar, demasiado cansativo.

    Eu percebo preguiça física, a vontade de dormir de baixo da bananeira é grande em mim também… mas preguiça mental cria-me um exaspero quase incontrolável.

  6. catarina says:

    A questão é saber a que grupo pertencemos… Porque é que nos incluímos sempre no grupo dos “evoluídos”? Se calhar nem existem tipo de pessoas! Apenas dias maus e esses, todos temos.

  7. Macaco says:

    Não tapem o Sol com uma peneira. Eu estou a falar de pessoas cujo o QI dificilmente chega a 70.

  8. Gabriela says:

    Macaco, tem toda a razão!

    Mas eu classifico os “estúpidos” em duas categorias: os “inocentes” que muitas vezes são vítimas de lavagens cerebrais e não tiveram a oportunidade (ou capacidade intelectual) de se desestupidificarem, e os que o são por arrogância e prepotência, limitados ao mundo do seu umbigo…
    Para os primeiros, há sempre uma esperança. Mas os últimos são uns “coitados” porque, geralmente, a vida tratará de os ensinar da pior forma. No fundo, são pessoas complexadas.
    Com estes limito-me a sorrir… É que nem sequer têm a capacidade de me deixar mal disposta.

  9. melusine says:

    Ainda falando do mesmo assunto, não sei se conheces “The Basic Laws fo Human Stupidity” do Cipolla.
    Podes ir a http://gandalf.it/stupid/stupid.htm ler.

  10. ana says:

    Coitado…deve ser mesmo desesperante estar assim rodeado de tanta ingorância, à excepção de, como referiste, família, amigos, etc… Mas olha que se calhar os baixos Q.I se estão a expandir nesses campos…porque a tua esposa também não sabe escrever muito bem.. sendo um dos exemplos “espontâneo” com x. Revolta-te!
    P.S. não sejas tão arrogante, principalmente porque tens “telhados de vidro”…

  11. NoP says:

    … e
    Presunção e água benta …
    “As ruas estão forradas de pessoas estúpidas, já viram bem?” – quem são os “já viram bem?”

    mas uma coisa é certa … já há muitos comentários a colocar-se do “lado certo”

  12. Macaco says:

    Ana: cometer gaffes de ortografia não é sinal de fraca inteligência, tanto quanto sei. Da última vez que verifiquei errar e ser estúpido são duas coisas diferentes. E eu não sou arrogante, nem sei o que é essa merda bíblica dos telhados de vidro.

    Se tens alguma coisa a dizer, diz. Agora que o mundo está repleto de pessoas estúpidas está, não disse nada de novo.

    NoP: “já viram bem”, é uma generalização retórica e acredito que as pessoas que se colocam “do lado certo”, como referes, não são, de facto estúpidas. As verdadeiras pessoas estúpidas não sabem o que é a internet… se bem, claro, que há excepções.

  13. NoP says:

    Ainda bem que concordas que há excepções (tem de haver). É arrogante, parece-me, querer rotular ou outros, que muitas vezes não tem acesso a educação, salário digno, justiça, saude, etc.
    Tenta colocar-te do “outro lado” e imagina o que pensarias dos mais favorecidos e o que te preocuparia efectivamente. Na sociedade, todos contribuimos para ela ser o que é (feliz ou infelizmente).

    Já agora, que tudo continue a correr pelo melhor com o teu filho. Vai correr!

  14. pachita says:

    Ah, ah, ah, ah!!!

    Adorei o post! :D

    Eu tanbeim doue êrrus ortugráfiquos. :)

  15. pachita says:

    PS – E comu doue errus, vin quá par âh levamtare o queráchá de nerd. :D

  16. inês says:

    pergunto: porque raio essa ana se sentiu tão afectada com o teu comentário? e porque teve necessidade de ofender “a tua esposa”? se calhar também faz parte desse grupo que não atinge os 70 de Q.I…. Se tem duvida quanto á estupidez do nosso país eu recomendo que dê uma vista de olhos em programas como “fiel ou infiel” ou “pedro o milionário”… são programas de entertenimento que só entretêm mesmo os estupidos!! e estupidez para tua informação não é sinónimo de falta de educação ou de condições de saude… Conheces de certeza pessoas que não tiveram o melhor acesso á educação (se calhar não passaram da 4ª classe) e hoje são pessoas inteligentes, interessantes, criativas… Se queres ver uns quantos “Grunhos” aparece no Centro Comercial Colombo (por exemplo) á noite e vê os exemplares da espécie que por lá passeiam as suas roupas de marca a cheirar a cebola podre…enfim! Felizmente que pertenço á familia a que pertenço e posso ler coisas inteligentes (mesmo que sejam temas banais) todos os dias…

  17. Ptomas says:

    Sou levado a concordar com este post, mas talvez o defeito nem seja o baixo QI. Ha pessoas menos inteligentes, mas que conseguem ter esperteza para não serem mediocres.
    Gente estupida é aquela que se deixa abandalhar pelo facilitismo de se ser preguiçoso e de não querer ser melhor. Gente estupida é aquela que não quer realmente ser gente. E de facto disso está Portugal (infelizmente) cheio. Mas no fim de tudo, não somos so nos portugueses que somos estupidos.

  18. Ana L says:

    Isto é tudo uma grande ESTUPIDEZ!

  19. Macaco says:

    Outra que não aguenta a verdade…

  20. bintxo says:

    Vocês não querem crer, isto era juntá-los a todos na Madeira…um rastilho… e mais o Alberto… Pum!!! Passávamos das últimas estimativas , realizadas pela UE, de país mais pobre da UE em 2030, para os concorrentes dos Espanhóis, com os quais na altura já teríamos realizado uma “joint venture” partidária!!! (Embora não goste muito dos hermanos gosto menos de estúpidos!!). Mas a ideia da bombinha era fundamental!

  21. Macaco says:

    Tens aí uma ideia e pêras… olha: patenteia-a!

Leave a Reply