As saudades que eu já tinha, da minha alegre casinha

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

Passei pelo apartamento novamente hoje, depois da aventura ontem me ter impedido da visita diária, como é evidente.

O ritmo continua a ser mais lento do que era aqui há umas semanas, compreensivelmente, visto que agora há para fazer, principalmente, trabalho mais especializado.

Assim, hoje reparei que o electricista já fez mais uma grande parte do seu trabalho, na passagem de cabo eléctrico para as caixas de tomadas e interruptores e para os pontos de luz no tecto das divisões que não tinham.

A electricidade para o tecto passa pelo sótão, o que é muito prático. Os roços que ainda faltavam foram feitos e já estão quase todos fechados.

Também a canalização do gás natural já vai até ao local onde ficará o esquentador.

A base de duche já está no sítio, na casa de banho pequena, se bem que creio que ainda não está ligada ao esgoto, está apenas a servir para tirar as medidas aos arranjos que era preciso fazer no chão e paredes para o encaixar.

O terraço está quase todo pintado e agora, todo branquinho, parece ainda maior e não há dúvida que a pintura vai ser um grande passo para a casa ficar com um aspecto novo. Mais alguns quartos já tiveram umas camadas de tinta aplicados, mas ainda falta o grosso da casa.

Debaixo das janelas que o justificam, estão também já montadas caixas de pladur para ajudar a melhorar o isolamento das paredes exteriores.

Tenho agora uma preocupação que se prende com o chão já colocado: sobretudo na cozinha e no terraço, o dito, novinho em folha, está coberto de restos de massa, gesso, tinta, etc. Espero que no fim, seja tudo facilmente lavável e que não fiquemos com alguma parte do chão já estragado.

Assim sem pensar muito, ainda falta: marquise em parte do terraço, guardas de vidro no resto, portas e janelas de alumínio, portas de segurança nas entradas, terminar as portas interiores, escolha e colocação do pavimento flutuante, mobiliário de cozinha e instalação dos respectivos electrodomésticos, pavimento da casa de banho grande, acabamento do tecto falso, pintura de todas as partes da casa ainda não pintadas e montagem dos sanitários.

Devem faltar mais coisas, mas esta lista tenho-a sempre presente. Aguardamos com alguma antecipação o que se passará nas próximas semanas.

Tags

Deixar comentário. Permalink.

2 comentários a “As saudades que eu já tinha, da minha alegre casinha”

  1. Pedro Melo says:

    Por alguma razão que espero não ser de origem genética, os meus pais cada um ao seu jeito já tem entre si 4 casas construídas de raiz ou brutalmente recuperadas e tenho observado com interesse o processo pelo qual eles passam.

    Uma coisa que já me apercebi que se tornou muito importante passado uns anos foi fazer um mapa rigoroso de todos os cabos (de onde saem, para onde vão e por onde passam) da casa toda.

    É essencial para que mais tarde, quando for preciso furar qq coisa, ou substituir um qq cabo por uma razão qq ou passar um novo, não tenhas uma surpresa desagradável.

    De resto, parece estar a ficar fine a casa. Congrats.

    • Eu tenho fotografado tudo com algum detalhe, não sei se foi a solução ideal para esse problema porque falta escala, mas pelo menos a canalização de água, gás e ar condicionado passa toda pelo tecto, reduzindo bastante os riscos de fazer asneira.

Deixar um comentário

Redes de Camaradas

 
Facebook
Twitter
Instagram