Por alguma razão lhe chamam o quarto poder

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

Sejamos claros.

Em Portugal (e provavelmente noutros países), os media pertencem a grandes grupos económicos que usam jornais para tornar o mercado mais permeável e favorável aos seus produtos.

Aí uns 75% do que vem nos jornais é publicidade e marketing. São reportagens e entrevistas escritas por empresas para fazer passar mensagens para a opinião pública, sob a forma de trabalhos de jornalismo.

Querem um exemplo? O último filme de James Cameron, Avatar, não sai dos jornais desde que foi lançado. Quase todos os dias há uma “notícia” directa ou indirectamente sobre o filme e lá vemos os azuis personagens do mesmo estampados numa primeira página.

Seja porque um grupo de neurologistas alertou para os riscos da tecnologia usada para projectar o filme, seja porque a grande concorrente de Cameron nos Oscars este ano é a sua ex-mulher – tem havido sempre desculpa para promover despudoradamente o Avatar e a malta fica com aquela ideia na cabeça, lá atrás a moer: “epá, tenho que ir ver isto…”

E este é um exemplo razoavelmente suave, a única coisa que faz é ajudar as editoras, distribuidoras e produtoras a ganhar dinheiro (e o Cameron, certamente, mas isto já pouco tem a ver com ele).

Muitos jornalistas, ṇo duvido, vivem neste mundo com alguma infelicidade Рṣo jornalistas s̩rios e profissionais que gostariam de ver a sua profisṣo dignificada, mas que nada podem fazer em rela̤̣o ao assunto.

O Governo está a tentar controlar os media? O PS está a tentar criar um grupo editorial que lhe seja favorável? Não sei – continuo sem saber.

Mas sei porque é que os “jornais”, estão tão chateados: é que os media já são controlados por quem tem interesse em controlá-los e não lhe calhava nada bem que agora viesse outro grupo de malta roubar negócio.

Repito: sejamos claros.

Vocês não se deixem enganar! Isto não tem nada a ver com crises políticas e muito menos ainda com censura. Isto não tem NADA a ver com censura. Isto tem a ver com lutas económicas de senhores que têm muitos dedos em muitas tartes com outros senhores que estão agora a ver se lhes calha uma fatia também.

De onde acham que vêm novos jornais? Da imensa vontade de um grupo de jornalistas de investigar e reportar a verdade dos factos? Se acreditam nisto então tenho novidades para vocês: o pai natal não existe e o coelho da páscoa não põe ovos.

Tags

Deixar comentário. Permalink.

35 comentários a “Por alguma razão lhe chamam o quarto poder”

  1. Dextro says:

    What? What? O Pai Natal não existe? NOOOOOOO!!!!

  2. Duarte says:

    Pois, realmente tb não sei, mas planeio ler o famoso jornal. Pode ser que possa tirar alguma conclusão. E tu, vais fazer por isso ou esperar que te dêem a informação à boca?

    • Eu? Eu estou-me borrifando.

      E uma coisa é certa: recuso-me a ser uma das pessoas que dá dinheiro ao Sol no meio desta gigantesca campanha publicitária para vender jornais.

      • Duarte says:

        A sério? Borrifando? Mas então não te interessa saber se as pessoas a quem pagas, com os teus impostos, estão a cometer (ou não) crimes?

        E podes perfeitamente recusar-te a dar-lhes dinheiro e mesmo assim ler o artigo. Tenho em pdf, queres?

        • Interessa-me sim. Interessa-me que se são criminosos sejam levados à justiça e que se não são, sejam deixados em paz.

          O que não me interessa é este vendaval jornalístico auto-indulgente e que já se levantou tantas vezes sem se chegar a nenhuma conclusão que já parece a história do Pedro e do Lobo.

          Não sei… já leste o artigo? É conclusivo?

        • Miguel says:

          E é lendo o jornal que ficas a saber se cometem ou não crimes?
          Em relação à minha área, posso dizer que com alguma regularidade vejo notícias sobre as quais tenho mais conhecimento do que o que vem nas notícias e, 90% do que lá vem é inventado ou modelado. Extrapolando para outras áreas (e para a política neste caso…) é tirar as conclusões.

          Já agora, se é crime pessoas ligadas ao PS tentarem criar um grupo media, o que dizer de um ex-primeiro-ministro PSD que manda numa estação de TV?

          • My point exactly. É bom ver alguém pensar e dizer o mesmo, é que eu só vejo pessoas preocupadas com quem está a tentar manipular os media e ninguém preocupado com quem os manipula já hoje.

          • Duarte says:

            Provavelmente não saberei se cometem ou não crimes, mas mais elucidado fico com certeza.

            E estás a falar do Balsemão? Mas estás a brincar? Um gajo que não faz politica activa há 30 anos? Por essa ordem de ideias, a partir do momento em que se é politico nunca mais se pode fazer nada na vida.

            • Duarte, esse é um ponto de vista que eu não compreendo e gostava que me explicasses (mas a sério, não estou a ser engraçadinho): porque é que ficas mais elucidado a ler jornais?

              Não te ocorre que não sendo manipuladas por uns… as notícias são simplesmente manipuladas por outros?

              Ou acreditas mesmo que são verdade?

              • Duarte says:

                Bem, acho que tenho de acreditar, não é? Aliás, esse é um dos fundamentos do jornalismo, reportar a verdade e tal.

                Se vou duvidar de tudo estou bem arranjado. E sendo engraçadinho ;), quem me garante o teu post não está também a manipular a verdade? Ou seja, é tudo manipulado? De certeza? Isso começa a soar a teoria da conspiração.

                • Bom, então o fundamento da política não é ser verdadeiro, leal e patriota e defender os interesses do povo, de todo o povo independentemente da sua cor política?

                  Mas nesses ninguém confia e ninguém acha que seja teoria da conspiração nunca acreditar em políticos.

                  E eu não acho que seja tudo manipulado, mas lá que os jornais são todos detidos por grandes grupos de empresas… são.

                  • Duarte says:

                    Bem, temos os jornais locais, que não serão todos detidos por grandes grupos. :-)

                    Mas ficando-nos pelos factos:
                    – há escutas com conversas estranhas
                    – um juiz manda investigar
                    – um juiz superior “desmanda” a investigação
                    – fica td como está.

                    Acho que foi isto que aconteceu. O problema parece estar ali na desistência da investigação. Acho que seria de bom tom investigar, e depois concluir-se se havia ou não razões para ser alvo de processo crime.

                    Resumindo, pq é que desistiram?

            • Miguel says:

              O que é que entendes por “politica activa”? Ou achas normal que a informação da SIC seja tradicionalmente contra o governo?

              • Duarte says:

                Politica activa: exercer funções públicas, emitir artigos de opinião periodicamente, etc.

                Tanto como acho normal que a informação da RTP seja tradicionalmente a favor do governo.

  3. paula says:

    Desculpa, mas há aqui uma coisa que não percebo no teu post. Estás a tentar dizer que os media são controlados por um grupo de pessoas e que há outro grupo que não tem a ver com política que quer esse controlo (e neste caso pergunto qual grupo?) ou estás a tentar dizer que os media sempre foram controlados e serem-no por um grupo ou por outro é indiferente (tipo, se não se indignaram antes, não se indignem agora)?

    • Paula, é como digo no post: os jornais há muito que são usados por grupos com determinados interesses (políticos e económicos, por exemplo) e o que se passa agora é semelhante ao que se passa entre várias famílias da Mafia a tentar controlar território numa cidade e nada mais. Ou seja, párem lá com o discurso da censura porque é irrelevante.

      Quando à indignação, é com cada um – os portugueses gostam tanto de se indignar que não me vejo no direito de sugerir que não o façam.

    • Miguel says:

      Já tínhamos chegado a um ponto em que era moda dizer mal do governo e do primeiro ministro. Neste momento é moda pedir a cabeça do primeiro ministro. Se perguntarem a maioria das pessoas porquê… de certeza que não sabem ou dão respostas vagas como “não gosto dele”, “não faz nada”.

      Isto não é mais do que (mais um) malabarismo político idêntico aos que tem havido em Portugal no último ano.

      • Duarte says:

        Posso perguntar, então, na tua opinião, o que seria uma razão válida para pedir a “cabeça do PM”?

        • Miguel says:

          Não há razões para isso. Há eleições, de 4 em 4 anos para isso.

          Fora isso, cabe ao Presidente ver algum motivo muito grave para a sua demissão. Sem pressões externas.

          • Duarte says:

            Muito bem, adorava que assim fosse sempre.

            O facto de, por exemplo, o governo do Santana Lopes ter sido demitido pelo PR foi então algum motivo grave. Lembras-te qual foi?

            • Bom, eu não sei estas coisas de cor, mas uma vez lembro-me de ter visto os números da governação do Santana nos poucos meses que lá esteve e a coisa era assustadora. Medo.

              PS: tenho pena de dizer isto assim sem nada que o suporte, mas se alguém souber do que estou a falar, agradecia a ajudinha de fornecer os dados.

              • Duarte says:

                Sim, eu estou com o Pedro!

                Mas do que me lembro, nunca houve coisas tão graves como estas que estão a acontecer agora.

                • Sérgio Nunes says:

                  Sinto o mesmo, mas em relação à comunicação social. Falta diversidade e inteligência no 4º poder. Todos os assuntos são tratados pela rama. Funcionam como uma câmara de eco repetindo-se até ao limite.

  4. Ao acordar e ao ouvir todo o teatro, ao saber prontamente pelos canais de televisão que o Sol já se encontrava esgotado pensei : Finalmente conseguiram ultrapassar o Expresso.
    Acho isto tudo e uma palhaçada. Não sei se há pressões ou não, mas o que não me cabe na cabeça é, porque é que algum governo (este ou outro) quereria ter um grupo de media.
    Não li nem vou ler … tenho mais com que ocupar o meu tempo.

  5. Tijolo says:

    Estou completamente de acordo com tudo o que est]a escrito. Mas deixa-me acrescentar algo:

    Caso o PM seja mesmo culpado e caso ele tenha feito isto tudo só para calar a “outra”. Tem todo o meu respeito, e acho mesmo que mereceria uma medalha que reconhecesse o que ele fez pelo país.

    • Ora aí está algo que requer coragem, mas deve ser dito.

      Acredito que durante anos os jornalistas portugueses desprezaram MMG – a locutora de continuidade tornada jornalista não se sabe bem como. Agora, ao que parece, já é tida como uma pobre e séria jornalista oprimida.

      Quanto a mim, o seu afastamento do jornalismo é insuficiente: afastem-na mas é de Portugal que já não aguento vê-la na capa de revistas. Tenho medo!

  6. Ferreira says:

    Quarto poder? Se formos pela ordem com que influenciam as opiniões das mentes mais frágeis é bem capaz de ser o primeiro poder…

  7. Sérgio Nunes says:

    Bom texto.

  8. Joana says:

    Como se diz no nosso país, quem está mal muda-se. Foi o que eu fiz, e ao ler este post e os comentários, lembrei-me porquê. A classe política em Portugal é uma desgraça e o Sr. Sócrates é uma desgraça. Custa-me ver pessoas inteligentes a defenderem o indefensável por clubismo partidário. Fariam bem em deixar isso para o Benfica, porque é para isso que o futebol serve.

    Portugal está a cavar um buraco financeiro cada vez mais profundo. Agora estamos a erodir os princípios mais básicos do Estado de Direito, às ordens de uns trapaceiros de segunda. Tudo com o aval do povo.

    Digo isto com alguma tristeza, mas sinto-me aliviada por já não estar aí.

    • Joana, constato que te mudaste, mas pouco, porque não cortaste amarras e pior: comentas sobre quem cá ficou como se de pobres coitados se tratassem.

      Se mudaste porque estavas mal, então vira as costas ao país e dedica-te ao sítio onde vives agora, provavelmente dormirás mais descansada.

      Também não sei onde vês alguém a defender o Senhor Sócrates; aliás, congratulo-me com o facto dos leitores do blog terem conseguido discutir o circo que anda por aqui na comunicação social sem por isso se mostrarem nem muito a favor nem especialmente contra o Governo – conseguiram manter-se on topic, coisa que tu, lamentavelmente do alto da tua superioridade emigrante, não foste capaz de fazer.

      Perdoa-me se soei um pouco duro, mas não suporto pessoas que dizem que o meu país é uma desgraça, quando nem sequer têm coragem para cá viver.

  9. curioso verificar que a divulgação destas escutas em que se enlameia o nome da Portugal Telecom ocorre no preciso momento em que a Sonae.com faz uma renovação de marca e imagem e se reposiciona no mercado em busca de novos accionistas/clientes…
    :)

    obviamente que o público (grupo sonae.com) não deve ter tido acesso a informação privilegiada… sobre a PT contida nas escutas… nem a Manuela Moura Guedes lhes deve ter confidenciado qd é que ia publicar isso no sol.. com a ajuda de Felicia Cabrita…

    http://www.publico.pt/Media/face-oculta-manuela-moura-guedes-assistente-no-processo-para-auxiliar-na-procura-da-verdade_1416731

    desta vez Manuela Moura Guedes e o Público nem precisou de pagar a intermediários

    :)

    o que terá a CMVM a dizer?
    espionagem industrial e manipulação de mercados… disfarçada de jornalismo de investigação?

    curioso é também verificar…. q ja devem ter tido acesso as escutas à bastante tempo… contudo vendem-nas… aos fasciculos de 3 euros cada… semanalmente… cada vez mais os jornais estão a cavar as suas proprias sepulturas…

    a maior prova de que o que o Pedro disse está correcto… é a constatação de que o próprio SOL está refém dos interesses da sua estrutura accionista…

    pelo que é noticiado esta semana no expresso/sic a edição desta sexta-feira do jornal que saiu em Angola.. teve menos 2 páginas… páginas que por mero acaso.. coincidiam com a parte do jornal em que se falava de Joaquim de Oliveira… o homem da controlinvest… que é sócio imagine-se da Zon… que por acaso tem também como sócia… a filha do presidente Angolano..

    http://sic.sapo.pt/online/noticias/pais/edicao+angolana+do+sol+tem+varias+diferencas+em+relacao+a+versao+nacional.htm

    mas pelo que o SOL diz… foi um lapso… pois os textos não estavam prontos a tempo… isto claro… para quem tem as escutas há mais de um mês no jornal (ver link acima do publico)… :)

    enfim.,…

    só come quem quer… um dia toda a verdade se saberá…
    felicia cabrita tem um passado… e só o ignora quem quer…

    ricardo martins
    —

Deixar um comentário

Redes de Camaradas

 
Facebook
Twitter
Instagram