Não resisto…

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

iron_man.jpg

 

[tags]iron,man,mark,I,armor,movie[/tags]

Tags

Deixar comentário. Permalink.

10 comentários a “Não resisto…”

  1. Joe says:

    Diz lá se isto não é uma preciosidade

  2. Macaco says:

    Whoa! Quero uma!

    Mas só se não for o director’s cut. It sucks.

  3. Joe says:

    Tem 5 versões do filme, é só escolheres qual queres

  4. Ana Nihil says:

    em relação ao blade runner (a minha tese, e o meu filme preferido de sempre), esta edição ultra especial é finalmente o tratamento que o filme merece…

    pessoalmente, não acho que o direcor’s cut sucks, muito pelo contrário, acho que é muito melhor que a theatrical (só a narração de vela torna o filme WAY WAY BETTER), acima de tudo porque é um passo na direcção que o ridley queria para o filme no seu estado final (que iremos ter com o final cut que vem nesta caixa, e que espero que saia para cinema), a theatrical pura e simplesmente não é o filme que ele queria fazer e só isso é suficiente para explicar o seu completo desaparecimento nos entretantos, só voltando a surgir em 2 formas diferentes (só isso faz logo desconfiar como é que há 2 theatricals diferentes de acordo com continentes)

    demasiadas pessoas meteram-se no blade runner, o dinheiro falou e a visão foi bastardizada, espero ansiosamente por este mimo para juntar à minha fabulosa caixa especial.

  5. Macaco says:

    Não percebi… eu vi uma versão “director’s cut” em que a narração do Dekker desaparece por completo o que, na minha opinião, tira imensa personalidade ao filme.

  6. Ana Nihil says:

    são gostos, pessoalmente acho – e não estou sozinha nisso – que a narração é das coisas que mata mais a theatrical, a par do fim idiota com o pôr-do-sol (footage do the shinning).

    a narração foi uma das belas ideias do estúdio depois de terem tirado o filme ao ridley, o harrison foi obrigado a fazer a narração e basicamente fê-la o mais seco possível para ver se a coisa não passava, a theatrical não tem a mão do ridley, e nota-se que ele sabotou aquilo monumentalmente, está tão morto, tão flat que até dói, e nem assim o estúdio se apercebeu que estavam a meter a pata na poça.

    basicamente, eles fizeram um screen test e os idiotas no cinema não perceberam o filme, a narração foi colocada para “explicar” o filme porque o estúdio que claramente não percebia o source material achou que isso era necessário.

    pessoalmente, ainda que tenha um enorme apreço pela theatrical porque foi a primeira que vi, o director’s cut foi um momento alto porque finalmente vi o filme mais próximo da visão do ridley, e não uma edição feita por pessoas que não percebiam patavina daquilo quando mais o espírito do philip k. dick.

    o director’s cut que foi editado foi uma work print que foi encontrada que era a primeira versão de trabalho do ridley e está mais próximo da visão dele para o filme, o final cut que ele tem estado a aprontar irá ser o filme que ele queria de facto lançar. uma vez mais o director’s cut foi igualmente lançado sem consultar o ridley.

    vá lá que bateram a bolinha baixo e agora vão fazer a coisa como deve ser.

    mas isto são apenas opiniões e gostos pessoais

    ***

  7. Macaco says:

    Pois. Eu acho a narração fantástica, porque a voz do Harrison Ford dá um sabor amargo a toda a história e, além disso, eu gosto de bons e velhos detectives narradores.

    Venha lá esse director’s cut que é mesmo director’s, que logo se vê.

  8. Ana Nihil says:

    pois, é mesmo amargo, o homem foi obrigado à força toda a fazer aquilo…lol

    eu também gosto de detectives narradores, apenas não faz sentido ali…

    este último é o final cut

    ***

Deixar um comentário

Redes de Camaradas

 
Facebook
Twitter
Instagram