Tio Magalhes

Publicado em , por

H uma cano, chamda “Old McDonald”, cuja letra qualquer coisa como “Old McDonald had a farm, hee-ay hee-ay ho!”. A cano vai dando conta dos vrios animais que o Old McDonald tinha na sua quinta e que sons eles faziam.

Em portugus, esta mesma cano cantada, tanto quanto sei como “Tio Magalhes tinha uma quinta”. Pelo menos foi assim que a aprendi e s muitos anos depois vim a conhecer o sacana do Old McDonald.

Anyway, ontem, no banho, por qualquer razo que me trasncende, pus-me a pensar qual seria o ttulo desta msica para cada um dos partidos polticos portugueses. E sa-me ento com a seguinte lista:

PCP:
“Tio Magalhes era latifundirio, -ai -ai u!
E no seu latinfundio explorava camponeses, -ai -ai u!”

Os Verdes
“Tio Magalhes tinha uma paisagem protegida, -ai -ai u!
E nessa paisagem procedia regularmente limpeza de detritos e produo de alimentos biolgicos, -ai -ai u!”

PSD:
“Tio Magalhes tinha um plano de negcio, -ai -ai u!
E o seu EBIDTA era superior ao break-even, -ai -ai u!”

PS:
“Tio Magalhes tinha pedido um emprstimo para comprar um terreno, -ai -ai u!
E nesse terreno ia, talvez, montar uma banquinha de bifanas, -ai -ai u!”

BE
“Camarada Magalhes tinha um baldio, -ai -ai u!
E nesse baldio construiu um centro de recuperao de prostitutos, homossexuais viciados em herona e seropostivos, -ai -ai u!”

PP
“Tia Magalhes tinha um iate, -ai -ai u!
E nesse iate fazia grandes parties onde vendia armas e traficava segredos de estado, -ai -ai u!”

Pronto, so coisas que acontecem no banho!

Comentar

Tags

Eventos sem relao

Publicado em , por macaco

Como se organiza uma existncia? Nada de existencialismos, ateno. Sejamos apenas prticos.

difcil, a menos que se viva apenas para uma coisa. Eu estou sempre a dizer que no sou missionrio. No tenho nenhuma misso. A empresa onde trabalho, ao que parece, tem; no uma, mas vrias misses. Cada departamento tem uma misso.

Eu no tenho misso e portanto no tenho como me organizar. Ou talvez seja simplesmente desorganizado por natureza. Sei que, de uma maneira geral, sou.

Mas a verdade que no consigo sequer imaginar – ou seja, j nem digo por em prtica, nenhum sistema de relaes entre eventos no meu dia-a-dia.

Acho que j sofro desta confuso mental h muito tempo… e se j foi pior, confesso que tambm j foi melhor. Seno vejamos: consegui finalmente arranjar uma oficina onde por o Mercedes a arranjar. Porm, precisei de duas tentativas para que eles se dessem efectivamente ao trabalho de verificar as trs avarias de que me queixei. Agora as trs avarias parecem reparadas, mas o que dizer do alarme, que estava bom e voltou avariado? E que relao tem isso com o Far Cry? Nada. Mas h uma coisa que tem a ver com o Far Cry: a nova nVidia GeForce 6800. Porque a minha boa, mas velha, GeForce 2 GTS j s d para o bsico e um jogo como o Far Cry no para se jogar com os settings no mnimo. Isso lembra-me que estou a comear a ficar desiludido com a id, que, depois de um grande furor, nunca mais deu quaisquer novidades de jeito sobre o Doom III.

Mas como que eu encaixo isso com o Gongfu? No tem qualquer relao. Existe uma relao, de facto, entre as artes marciais e a empresa onde estou a trabalhar. Mas no uma relao positiva. Antes pelo contrrio, desde que, alm dessa empresa, trabalho ainda na de sempre, nunca mais pus um p num treino regular. Isso lembra-me que Domingo noite e que no tarda tenho que estar na cama para amanh me levantar cedo. E lembra-me o trabalho para o cliente que estive a fazer o dia todo, em vez de me entreter com outras coisas. Mas tambm me deu algum gozo…

Enfim, meio confuso, vou deslizando pelo dia, sem nunca ter a sensao que estou a fazer o que devia. Estou a trabalhar, devia estar a verificar o alarme do carro? Estou a lavar o carro, devia estar a limpar a cozinha? Estou a arrumar loia, devia estar a ver um filminho? Estou sentado em frente tv, devia estar a treinar bases de espada? Estou a fazer uns exerccios, devia estar a desenhar um Life is simple?

E assim que acabo por nunca apreciar ou estar verdadeiramente concentrado naquilo que estou a fazer e que nunca sinto satisfao em conseguir finalmente passar tarefa seguinte porque, no fundo, comeo imediatamente a pensar que devia estar a fazer outra coisa.

Preciso de fazer uns upgrades ao meu computador, tenho que tirar umas fotos com a nova Nikon, apetece-me ir dar umas voltas, quero dormir mais, dava-me jeito ir a um ortopedista por causa do pescoo, quero ver se arranjo energia para voltar ao treino, quero encomendar uns livros da Amazon, dava-me jeito por o Merc na reviso, queria ver se comprava alguma roupa nova, ainda no decidi se quero uns Reeboks, preciso de gravar uns CDs no escritrio, era conveniente arrumar a minha secretria aqui em casa, tenho trs ou quatro tiras do LIS para desenhar, gostava de mandar uma prenda de casamento ao Trito e Cat, mas no sei o qu, um dia destes tenho que ver se acabo de pintar o tecto da casa de banho, apetecia-me continuar a aprender a tocar o “For the love of god” do Steve Vai, era porreiro gravar mais uma dezenazinha de CDs para o iPod, tenho uma ideia para fazer um poster com piada e etc.

Etc.

Comentar

Tags

AWOL

Publicado em , por macaco

Hoje apetece-me dar-vos uma palavra e essa palavra AWOL.

AWOL significa ausente do seu posto sem permisso. Por exemplo, se um belo dia decidirem no ir trabalhar, passar o dia na praia e no dizer nada a ningum, poder dizer-se que esto AWOL.

O termo mais comum entre os militares: aquilo a que tambm se chama desero. Mas no bem exactamente desero, porque da desero no se volta, est subentendido que se fugiu de vez, ou mesmo que se passou para o lado do inimigo. A ausncia do posto sem autorizao pode ter uma explicao qualquer (como, ter-se levado uma valente coronhada e estar-se amarrado na traseira de um Chaimite) e o soldado em questo pode ainda regressar ao seu posto, teoricamente.

AWOL , ento – adivinharam – uma sigla, da escrever-se sempre em maisculas. E como manda a lgica, significa Absent Without Official Leave. Portanto, como eu j tinha dito, ausente sem ordem de sada oficial.

Termino ento com uma sugesto, quando tiverem oportunidade, de preferncia num bom dia de sol, daqueles com uma ligeira brisa primaveril e passarinhos a cantar, ponham-se AWOL ASAP!

Comentar

Tags

Home Alone III

Publicado em , por macaco

Hoje foi feriado.

Durante o dia fui tendo ocasionalmente aquele warm fuzzy feeling e dizia para comigo em voz alta: “hoje sexta-feira!”.

De facto foi sexta-feira e eu estava em casa, ou melhor, no necessariamente em casa.

Acordei tarde, comi uma sandes do po que tinha feito ontem, dei comida aos gatos, peguei na chave do carro e na Nikon e sa. O Merc ainda pegava, fruto de ter andado com ele frequentemente nos ltimos dias. O plano era: acabar o rolo da Nikon para ver as primeiras fotos da mquina e verificar que tudo funciona bem e fazer andar o Merc para carregar a bateria at ser dia de o deixar na oficina.

Fui em direco ao centro de Almada, estacionei para ir Farmcia Central que estava de servio para poder fazer uma coisa vital: comprar Nasorhinatiol. Comprei duas embalagens cautela e segui em direco aos Capuchos. Fui at ao miradouro, de onde se v a Costa da Caparica toda. Tirei umas fotos.

Desci at ao convento, passeei um bocado pelo jardim, tirei mais umas fotos.

Depois fui at ao Inatel, em S. Joo da Caparica… espreitei para dentro do parque de campismo onde passei vrios Veres em mido e achei aquilo tudo bestialmente deprimente. Estar em decadncia, ou ser que sempre foi assim e eu, quando era puto, achava piada porque no tinha sentido crtico?

Fui at praia onde j estava muita gente de fato de banho, mas no fiquei muito tempo e no, no tirei fotos. sada tive um pequeno susto com o carro, a passar numa estrada com muita areia solta, mas em primeira e devagarinho, consegui sair dali. que aquele carro gosta de asfalto.

Seguiu-se uma viagem at base militar da Fonte da Telha e um passeio pela escarpa da arriba fssil e sim, umas fotos, at acabar o rolo.

Fiz o caminho de regresso pela Charneca da Caparica e parei no Almada Forum, pus as fotos a revelar e dei uma volta. Comprei papel autocolante para imprimir os meus stickers (eu explico um dia destes), uma caneta Rotring Core, que linda e me estava atravessada desde que vi o ADSS com uma. Aproveito para dizer que o site da Rotring uma vergonha!

Ainda comprei uma t-shirt e um livro do Baby Blues novo.

As fotos ficaram porreiras, provando que a mnica funciona sim senhor. H uma porreira do Master Yang, daquelas em que ele est sentado, rodeado de meninos e meninas a ouvi-lo atentamente, o que giro. Tambm tenho uma da minha sogra a conversar com ele l groupie, como sugeriu o Cunhado.

Bom, depois da minha volta de quatro horas, vi uns episdios do Angel, tomei banho, cantei o “Somebody to love” dos Queen, para mal dos meus vizinhos (solo de guitarra e tudo) e depois, l teve que ser: sentei-me a trabalhar.

E foi at s trs e meia da manh, com a garrafa de Absolut a fazer companhia. Pelo menos consegui fazer metade do trabalho e fica a outra metade para amanh.

Espero tambm ainda ter tempo para fazer umas tiras do Life is simple que j tenho escritas e que nunca mais tive tempo de desenhar.

Comentar

Tags

Home Alone II

Publicado em , por macaco

Depois de ter ficado a trabalhar at s dez da noite ontem para conseguir terminar trabalho para hoje ter direito tarde, foi por pouco que o consegui.

Normalmente, quando fazemos um esforo por sermos rpidos, ou ficamos mais tempo para terminar um trabalho, esperamos algo deste gnero: “obrigado! foi mesmo a tempo”. Mas a verdade que o que se passa mais: “Ah fizeste isto tudo? Ento agora ainda tens tempo para alterar 25 coisas e acrescentar outras 25”.

Passei a manh a 200 hora, entre alteraes e adies, a tentar terminar o trabalho, para ter direito to desejada tarde.

No que fosse fazer uma grande festa ou passear, mas queria ver se conseguia marcao para o carro, numa oficina.

Acabei por chegar a casa j quase s quatro da tarde. Combinei com o Artur irmos at ao Laranjeiro ver se uma oficina que l abriu recentemente trabalha com Mercedes, mas antes disso amos ver uma casa para os meus avs, j que, da ltima vez, a casa que eles sinalizaram j estava vendida.

Fomos ver a casa, que fica no mesmo prdio onde vivem os meus sogros e que est excelente, com obras acabadas h coisa de um ms e – aquilo que me deliciou mais – uma vista estupenda. A Sul v-se o esturio do Tejo em toda a sua magnificncia, o Barreiro e o Montijo e do lado Norte v-se lisboa de uma ponta outra.

O entusiasmo foi tal que os meus pais foram para Queluz buscar os meus avs para verem a casa e eu acabei por ir para o Laranjeiro sozinho, o que no fez mal nenhum, porque o Merc ainda tinha bateria e andou bem.

A tal oficina no s trabalha com Mercs como especialista. Descrevi o meu problema e fiquei de l ir deixar o carro para a semana, para ver se, finalmente, algum resolve de facto o problema, seja l ele qual for.

Quando voltei, fui novamente ver a casa, desta vez j com os meus avs, que ficaram apaixonados quase imediatamente. De facto a casa porreira.

Ao fim do dia, tinham fechado negcio e portanto, parece ser oficial, se no acontecer nenhum imprevisto como da ltima vez: os meus avs juntam-se ao resto da famlia na Avenida 25 de Abril em Almada. Passaremos ento a ter, do incio da Avenida para o fim: os pais do Cunhas e sogros da Mana, os meus pais, eu e a Dee, a Mana e o Cunhas, os meus Sogros e os meus Avs (no mesmo prdio!). Ainda em Almada, mas noutra parte, vive o Cunhado e ainda uma das avs da Dee.

Se mais uma parte da famlia vier para av. 25 de Abril, isto para a Freguesia de Cacilhas, comea a valer a pena pensar em candidatar-me a Perezidente da Junta.

noite fui jantar com os meus pais ao Chins e depois fui para casa vegetar e acabei por me deitar relativamente cedo, porque estava estoirado.

A Dee continua em Milo e a divertir-se ao que parece. Missing you, babe.

Comentar

Tags

Tio Magalhes

Publicado em , por

H uma cano, chamda “Old McDonald”, cuja letra qualquer coisa como “Old McDonald had a farm, hee-ay hee-ay ho!”. A cano vai dando conta dos vrios animais que o Old McDonald tinha na sua quinta e que sons eles faziam. Em portugus, esta mesma cano cantada, tanto quanto sei como “Tio Magalhes tinha […]

Ler o resto

Eventos sem relao

Publicado em , por macaco

Como se organiza uma existncia? Nada de existencialismos, ateno. Sejamos apenas prticos. difcil, a menos que se viva apenas para uma coisa. Eu estou sempre a dizer que no sou missionrio. No tenho nenhuma misso. A empresa onde trabalho, ao que parece, tem; no uma, mas vrias misses. Cada departamento tem uma misso. Eu […]

Ler o resto

AWOL

Publicado em , por macaco

Hoje apetece-me dar-vos uma palavra e essa palavra AWOL. AWOL significa ausente do seu posto sem permisso. Por exemplo, se um belo dia decidirem no ir trabalhar, passar o dia na praia e no dizer nada a ningum, poder dizer-se que esto AWOL. O termo mais comum entre os militares: aquilo a que […]

Ler o resto

Home Alone III

Publicado em , por macaco

Hoje foi feriado. Durante o dia fui tendo ocasionalmente aquele warm fuzzy feeling e dizia para comigo em voz alta: “hoje sexta-feira!”. De facto foi sexta-feira e eu estava em casa, ou melhor, no necessariamente em casa. Acordei tarde, comi uma sandes do po que tinha feito ontem, dei comida aos gatos, peguei na […]

Ler o resto

Home Alone II

Publicado em , por macaco

Depois de ter ficado a trabalhar at s dez da noite ontem para conseguir terminar trabalho para hoje ter direito tarde, foi por pouco que o consegui. Normalmente, quando fazemos um esforo por sermos rpidos, ou ficamos mais tempo para terminar um trabalho, esperamos algo deste gnero: “obrigado! foi mesmo a tempo”. Mas a […]

Ler o resto

Redes de Camaradas

 
Facebook
Twitter
Instagram