Natal e tal

Publicado em , por macaco

Hoje dia de natal, o que, sinceramente, no me diz especialmente muito.

Ontem sim, foi o dia que tem algo de especial. Nunca tinha pensado nisto antes, porque na minha famlia o natal sempre foi uma festa, mas h muita gente que no suporta o natal. H muitas pessoas que se sentem foradas a juntarem-se a outras pessoas de quem no gostam especialmente e a comer bacalhau, quer gostem quer detestem. H pessoas que esperam horas a fio para que seja meia-noite, porque a tradio assim o manda, apenas para trocarem uma prenda com cada outro membro da famlia e depois de levantarem os que esto bbados do cho, irem para casa guardar um par de meias na gaveta e deitar para o lixo uma boneca de porcelana de mau gosto, oferecida pela tia que praticamente no conhecem.

Sinceramente que em 28 natais que j passei, este foi o nico em que pensei nisto. Deixem-me ento dizer porque que eu gosto do natal.

No somos religiosos. Tanto que no somos religiosos que, durante algum tempo, os meus pais sorteavam o dia do Natal, que podia calhar em qualquer altura, desde que mais ou menos perto do Inverno. Enfim, o natal devia ser quando um homem quiser e essas coisas. Portanto o natal para ns no especial por qualquer crena crist que guie as nossas vidas.

No vou ser hipcrita e dizer que a minha famlia muito boazinha, unida e feliz. Mas temos de facto um conjunto interessante de laos fortes, amizades e amor diverso que nos tem mantido bastante prximos ao longo dos anos.

Portanto a noite de natal sempre uma oportunidade para nos divertirmos grande e francesa. Outra caracterstica importante da nossa famlia que de facto gostamos brava de dar coisas uns aos outros. Temos um prazer indiscritvel em ter prendas sensacionais para toda a gente, tanto que o nosso natal tem uma regra: ningum desembrulha uma prenda ao mesmo tempo que outra pessoa e toda a gente pode exigir ver TODAS as prendas.

Mesmo assim h sempre prendas que ningum consegue ver, tal a algazarra.

Este ano ramos dezoito, seno vejamos: os meus pais e os meus tios, as minhas duas primas e os meus avs, a minha tia Bela e o Doctor, mais os pais do Doctor, que desde o ano passado que tambm se juntam festa, a minha irm e o recente marido, os pais do meu tio Jorge e finalmente eu e a Dee. Dezoito.

No sei exactamente quantas prendas foram trocadas, mas posso fazer um clculo, visto que eu recebi 40, se toda a gente tiver recebido o mesmo que eu, chegamos s 720… bom, no exageremos demais… nem toda a gente recebeu 40 prendas, uns recebem menos prendas, mas mais caras, por exemplo. O meu pai recebeu um DVD Sony e a Bela um DVD Mustek, ambas excelentes escolhas; os meus avs foram presenteados com uma aparelhagem Sony e um telemvel novo, houveram brincos e anis diversos, sapatos, camisolas, calas e underwear; filmes, discos e livros sempre fartazana; pequenos electrodomsticos, objectos decorativos e bonecos de peluche tambm no faltam; brinquedos para a minha prima de sete anos, so sempre aos molhos. Enfim, se nem toda a gente recebe 40 prendas, haver quem receba 50, se for preciso e quem receba, pelo menos, 20… portanto eu ponho a mdia em 25 prendas por pessoa, elimino duas pessoas s 18 e obtenho 400.

No me custa a aceitar que tinhamos de facto entre as 300 e as 400 prendas ontem na sala dos meus pais. A rvore de natal uma coisinha minscula enterrada em embrulhos de vrias cores e a distribuio feita por pessoas que se vo revezando, tendo este ano estado a cargo de 4 pessoas diferentes.

No poderia ser seno divertido, estar das dez e meia da noite at s trs da manh a trocar prendas, ainda por cima quase todas giras. que ainda temos outra tradio familiar: a lista de prendas. uma tradio que temos h muitos anos… aproximando-se a altura do Natal, toda a gente “publica” uma lista de coisas que precisa ou gostaria de ter. Todos trocamos as listas entre ns, combinamos prendas uns com os outros, reservamos items, fazemos vaquinhas e acabamos por comprar s pessoas coisas que elas realmente querem ter.

Claro que tambm nos esforamos por decidir ns prprios determinadas prendas, para no tornarmos a troca de prendas numa simples entrega de mercadoria previsvel. Enfim, somos os nossos prprios pais natais.

No final da noite estamos todos cansadssimos, mas, regra geral, divertidos. Samos todos com sacadas de prendas (eu e a Dee devemos ter trazido para casa perto de 70 items diferentes em seis ou sete sacos e caixas) e com a falsa promessa de que “para o ano no pode ser assim, tm que ser menos coisas”; claro que, sem falha, a cada ano temos mais prendas ainda.

Portanto… se eu gosto do natal? Gosto pois. :)

Para acrescentar minha lista de prendas recebidas, que no repito aqui por pudor, hoje ao fim da manh ainda troquei mais uma prendinha simblica com a Dee… eu dei-lhe um software de virtual make up que ela andava a namorar h algum tempo e ela ofereceu-me uma UPS.

Tags

Deixar comentário. Permalink.

Um comentário a “Natal e tal”

  1. Vitor says:

    Ha! Um post sobre o Natal em que afirmas que gostas do Natal! (coisa rara! – será um “marco importante”?)

    Mas mesmo considerando que o post já é bem velhinho, mas repara agora numa coisa curiosa vinda de um “religioso” (não gosto mesmo NADA desta palavra, prefiro “crente cristão”):

    Na minha família, sendo cristãos, as prendas ficam APENAS para as crianças, e as MAIS pequenas com a primazia sobre as mais crescidas!

    Realmente, poderiamos considerar um recorde, essas 700 prendas reunidas na mesma sala, mas acaba por ser uma subversão total do propósito da coisa…

    Aliás, nesta coisa das trocas de prendas do Natal dou inteira razão aos espanhois, que, na ‘tal’ adaptação da festa pagã do solstício de inverno para a celebração do nascimento de Cristo, apenas trocam as prendas no dia de Reis! Ok, se adaptamso as coisas, que o façamos “correctamente”. Segundo os evangelhos, o menino que havia nascido recebeu as prendas dos Reis DEPOIS de ter nascido (e não no próprio dia do nascimento)

    Mas claro que o Natal é quando um homem quiser e pronto! (e nem poderemos proibir os não crentes de trocarem prendas, ora bolas! Mas mesmo assim… 700 pacotes sempre são 700 dores de cabeça… “-o que vou oferecer?” – mesmo com as listas… ui…!)

Deixar um comentário

Redes de Camaradas

 
Facebook
Twitter
Instagram