Macacos sem galho

Dear Lazyweb: check out my wiring ideas

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

Desde que comprei a casa nova e comecei a pensar nas possibilidades de instalação de uma rede como deve ser que tenho andado a tentar tirar um curso de um assunto de que não percebo muito.

Sei o que é um router, um switch, cabo UTP, tomadas RJ45 e até sei mais ou menos como é que estas coisas se interligam. Mas há ainda mais variáveis e optimizar uma instalação completamente nova numa casa onde ainda não sei a 100% onde vai ficar toda a aparelhagem, não é fácil.

Depois também há o facto de que pretendo pedir instalação de fibra óptica (já vi o PDO dentro do prédio), mas nunca vi uma instalação destas ao vivo e apenas sei o que vi de fotos na net e descrições de quem já tem (obrigado, Nuno).

Tudo isto bem regado com o facto de que o que quero fazer está longe de ser a instalação standard que o empreiteiro tinha previsto.

Então vejamos:

Tenho um armário construído, no centro da casa onde pretendo fazer a instalação de todo o equipamento (e ainda guardar o aspirador, provavelmente :-P

A esse armário deverá chegar toda a cablagem para ser ligada aos diversos equipamentos de gestão e distribuição de sinais; a ideia geral é mais ou menos esta:

  • Tomadas RJ45 em todas as divisões, excepto casas de banho (inclui duas, futuras, no sótão)
  • Tomadas de TV analógica nos quartos, sala e cozinha
  • Terminação do cabo CAT5E ou CAT6 e TV no tal armário
  • Ligação do cabo ethernet a um patch bay de 16 portas (são 16 tomadas)
  • Ligação da maioria das tomadas do patch bay às de um switch de 16 portas
  • Ligação do cabo TV a um splitter
  • Passagem de tubo do armário até à entrada da casa para passagem da fibra
  • Ligação da caixa de fibra PT ao router PT e ao splitter TV
  • Ligação do router PT ao switch para por internet em todas as tomadas aí ligadas
  • Ligação do router PT ao patch bay para alimentar a tomada da meo box e a que for escolhida para telefone (usando apenas os pares centrais do UTP)
  • Duas das tomadas ethernet levarão APs wifi (serão instaladas junto ao tecto)

Creio que é tudo. Agradeço a ajuda de quem souber e quiser ajudar porque já foi com muita ajuda de pessoal no Twitter que cheguei ao esquema que agora vos deixo. Isto no fundo não é nada complicado e para o empreiteiro mandar passar mais ou menos um tubo é indiferente – para mim será preciso pagar mais algumas tomadas do que as orçamentadas, mas não é o fim do mundo.

Ideias, sugestões, avisos, cautelas é tudo bem visto; só peço que não sejam megalómanos :-)

Edit: graças a comentários do Nuno no IM, já corrigi o esquema.

Tags

. . . . . . . . .

Deixar comentário. Permalink.

69 Responses to “Dear Lazyweb: check out my wiring ideas”

  1. Paulo Andrade says:

    Não sei se estás a pensar usar a linha analógica de telefone da casa, mas no meo fibra existe essa possibilidade ligando o router deles à tua linha analógica.

  2. Arzebiu says:

    Está bem esgalhado, especialmente se tens hipótese do construtor te preparar isso. Por mim, prefiro o wireless, e está a andar. E em certas ocasições também me dá jeito o Powerline (net via electricidade).

    • Cool. Sim, será tudo montado pelo construtor durante a renovação do apartamento, por isso é que tenho que planear já tudo.

      Wireless é giro, mas não é gigabit.

      • Arzebiu says:

        Quais são as tuas necessidades? Eu jogo jogos online ou em LAN, saco coisas, tudo isto numa rede com N PCs com pessoas a ver mails e facebooks. :)

        A única coisa que é mais pesada é se quiser fazer streaming do PC para a PS3, principalmente porque estão em divisões diferentes. Aí uso o powerline.

        Mas… uso wireless porque a cablagem era complicado. Ter umas fichas em todas as divisões gigabit é uau! :)

  3. MrG says:

    Pedro, está muito bem visto.

    Uma questão, 2 access points de wifi ligados ambos à rede ethernet? Eu tenho 2 em casa por uma questão de alcance da rede e um deles liga ao outro e funcionam como um só (só tenho um SSID) e toda a configuração e segurança é feita no “master”. Desta forma vais ter 2 redes ou vão mesmo assim conseguir funcionar como um só?

  4. Boas.. já estive aí… e mais do que o esquema que preparaste vais precisar do mesmo sobreposto numa planta. Não sei como é o teu empreiteiro, mas o meu ia lá de vez em quando e quem ficou a partir as paredes percebia tanto disto como um boi percebe de croché.

    Mesmo quando passou os equemas para o electricista de serviço, se eu não tenho ido lá ele teriam feito buracos a pensar numa rede BUS (a de cabo pode ser assim) em vez de uma rede de estrela… e ia tendo a burra nas couves.

    JPCarvalhinho

  5. jpalhais says:

    se queres mesmo fazer isso como deve ser e usar cat6 , não te esqueças que as tomadas, patch e fichas devem ser também cat6 e blindadas (preferencialmente)

    um switch gigabit de 16 portas é carote…

  6. Edgar Durão says:

    Pedro, julgo que nas remodelações eles já são obrigados a aplicar o ITED (podes procurar informação na Anacom relativamente a isto…) que na prática implica teres um quadro central com as ligações da casa – telefone, rede, coaxial.

    Ou seja com isto tens na prática um cabo de rede em cada divisão, o que ajuda muito. Podes eventualmente e que já que ponderas isso, pedir (a meu ver) para passarem dois cabos utp por divisão, o que ainda é melhor. Os cabos coaxiais da TV não sei qual a quantidade que têm de passar por lei, mas eu tipicamente tenho duas tomadas na sala, e uma em cada quarto/cozinha. Assim tens UTP em toda a casa (na casa de banho não) e sinal de TV.

    O que te aconselhava era a pedires ao empreiteiro para te colocar as tomadas onde queres, para colocares os equipamentos, isto dá muito jeito dado que tens a possibilidade de planear as coisas antecipadamente.

    No cabo UTP pode ser feito o transporte de voz ou dados (é uma rede estruturada, como aquela que terás de baixo dos teus pés aí na empresa.

    Dado que tens MEO e tencionas fazer o upgrade para a Fibra, deixo-te a minha sugestão, que é como tenho em casa: Do quadro ITED onde tenho o ONT (que é o aparelho onde liga a fibra óptica e sai o sinal de TV RF para os splitters coaxiais) sai um cabo ethernet que vai á sala ligar no router, Optei por colocar o router junto á TV / Meobox dado que assim aproveito as portas do mesmo para ligar a TV, DVD, Consolas e outras coisas. Da sala têm de retornar um cabo ao quadro para ligar num switch para depois distribuir rede para outros pontos da casa.

    No meu caso o telefone ficou apenas junto á TV, dado que na fibra o telefone é voip (igual ao voip do Sapo), ligado ao router.

    Pede ao senhor para teres um quadro ited generoso de forma a poderes colocar o ONT e eventualmente switch lá dentro… não deve ser muito caro. O ITED prevê que exista uma tomada de energia dentro do quadro para alimentar estes equipamentos, por isso estás safo para ligar as coisas.

    • Edgar, tenho ouvido falar bastante mal do ITED sobretudo em detrimento de soluções como a minha. Será mesmo obrigatório? Penso que o seja apenas em novas construções.

      • Edgar Durão says:

        Pedro, a minha sugestão era só uma sugestão :)

        O que tu queres fazer é na prático implementado pelo ITED, mas se não for obrigatório (desconheço ligislação sobre isto…) não o faças. Ficará mais barato de certez, dado que nem tem tens de pagar a certificação da cablagem, obrigatória no ITED.

        A meu ver o ITED é uma solução out of the box, e implementa uma coisa minima para que não tem uma noção disto de redes e essas coisas.

        No teu caso tu sabes o queres, e bem a meu ver. Não percebi bem a distribuição das portas pela casa, mas continuo a recomendar pelo menos dois. Se tiveres mais equipamentos e quiseres por mais podes fazê-lo, contudo …. não acho muito estético uma parede cheia de tomadas :)

      • pinas says:

        Tens razão Pedro. A norma ITED (que vai na versão 2) é para instalações novas. A caixa a que ele se refere é uma caixa ATI, mas não é bem isso que pretendes. Tu queres é um misto de ATI com cablagem estruturada.

  7. Wonderm00n says:

    O que tens planeado é melhor, e mais barato, que o ited… por isso se o puderes evitar, evita.

  8. E já agora para que precisas da Patch bay? vais precisar de um rack só para isso… porque não pões um Switch de 24 (ficas com portas libertas dentro do teu armário para adicionar futuros NAS/outros) preso na parede com os cabos a sair por baixo?

    E já pensaste nas tomadas? É que Isto acaba mesmo por ser o mais caro… Estás praí a espalhar portas de rede que provavelmente nunca vais usar… se bem que também sou a favor do quantas mais melhor.
    Vais precisar de 3 portas de rede juntas para a sala (PS3, MeoBox e TV… as novas já têm ethernet e acredita…vais sentir falta – se for uma LG até MKVs 1080p já lê na boa)… e provavelmente deverias meter as 3 portas dos dois lados da sala, isto se ainda não sabes como vais arrumar a dita.
    Não te esqueças de cablagem para colunas com os pontos para por as colunas traseiras no tecto… e se queres uma tv de parede… mais um rasgão na vertical para meteres a tv num suporte de parede e não se ficarem a ver os cabos pendurados… e mais…

  9. Mas vais fazer concorrência à PT? :)

    Isso vai estar tudo desactualizado daqui a meia dúzia de anos (meses).

    Wireless e powerline e está a andar.

    Mas o Eduardo provavelmente discorda desta minha opinião :)

    • Então, isto nem é complicado, é uma instalação bastante simples.
      E porque é que háde estar desactualizado em meses? Há anos que se usa este tipo de infraestrutura.

      Se vires bem, tenho lá wireless – mas não posso ter só wireless, porque senão não tenho Gigabit. E essa coisa da powerline não me convence.

      • E fazes bem… Powerline é menos mau para situações onde não podes passar cabo de raiz. Se podes ir por uma solução cablada… não olhes para trás.

        Sobre a utilização de fibra dentro de Casa há umas soluções de POF (fibra plástica) mas que ainda não passam dos 100 mbps… e segundo um engenheiro da Intel que li recentemente… it’s old news.

      • Edgar Durão says:

        O Powerline não me parece que tenha vingado. Wireless sim, é fundamental….. Mas please, usa mesmo Gigabit … é um grande improvement que fazes.

        Se vais ter net a 100Mbps, ficares com uma rede local á mesma velocidade que a wan…. OMG ! :P

  10. Ricardo Carvalhosa says:

    :-)

    Se vais precisar – leia-se, alguma vez usar! – de tanta porta não sei, mas o projecto está bem esgalhado.

    A única coisa que me faria pensar duas vezes são as normas novas: com WiFi N já consegues débitos bem interessantes (até 450Mbps, em algumas soluções), e mkv a 1080p correm sem qualquer problema em cima disto.

    De resto, a única coisa que eu acrescentaria, e a jeito de protecção de investimento, seriam umas câmaras IP para monitorização remota/alarmes. Para isso basta considerares mais umas tomadas elevadas (tecto?) em locais estratégicos.

    Força com isso :-P

    • Hehe, obrigado, Carva.

      A NAS que estou a pensar comprar suporta câmaras IP e tudo (já tem o software preparadinho e tudo), mas não sei ainda se me meto nisso.
      Quanto a wi-fi, não tenho tido boas experiências… sim, está melhor, mas toda a gente tem hoje em dia e é só interferências; fazer streaming de vídeo SD já é uma dor de cabeça, quanto mais HD, acho que me fico pela ethernet por agora e apesar de tudo, Gigabit ainda é “à frente” quando passarmos para cima, se tiver CAT6 em princípio devo conseguir ir aos 10 Gb, portanto tranquilo.

  11. Simao says:

    Eu sei que é óbvio, e provavelmente já tem lembraste, mas nem toda a gente se lembra:

    Certifica-te que todo o equipamento que vais comprar não só é compatível com ipv6, mas mais importante, que é fácil de configurar tudo quando só puderes usar ipv6… Suponho que queiras aproveitar o equipamento para muitos anos e daqui a pouco tempo acaba-se o ipv4… supostamente, claro.

    Abraço,
    SM

  12. Edgar Durão says:

    Curioso falar-se disto hoje… reparei precisamente hoje neste site – http://www.telecom.pt/ipv6/ – ultimamente começa-se a falar cada vez mais nisso. Parece que o fim está anunciado para 2012.

    Resta ver é quando chega o endereçamento IPV6 a casa de cada um de nós.

    • Sim, há um projecto a decorrer lá no SAPO, acho que vamos finalmente começar a ver o protocolo a ser usado no dia a dia.

      • Edgar Durão says:

        Hum… pois a acabar o IPV4 em 2012 vamos ter que obrigatóriamente ter IPV6.

        A coisa não é de agora… ainda me lembro do antigo ipv6.telepac.pt e mais uns projectos que por aí houve. Vamos ver quando teremos em casa IPV6.

        Há pouco mandei para aquele email um mail a perguntar quando teria o meu suporte a IPV6. Pelo que sei ainda não é disponibilizado, nem os equipamentos o suportam.

        • E dispositivos com IPv4 não poderão funcionar em redes com IPv6?

          • Edgar Durão says:

            Julgo que sim… mas apenas poderão comunicar com os IPV4. No entanto será sempre possível estabelecer um tunel IPV6 até um endpoint remoto… acho que é assim que hoje dá para testar em nossas casas, com túneis Teredo por exemplo.

            O equipamento penso que terá que ser IPV6&IPV4 compliant. Julgo que o nativo IPV6 já o é, mas o restante ou leva upgrade de firmware para suportar, ou então… no use for it.

            Deixa lá ver o que trás o futuro. Penso que os switch que eventualmente temos em casa suportarão IPV6 e não necessitarão de ser substituidos, mas convêm estares atento a isso, aí na tua rede.

            Eu comprei agora um TPLink Gigabit de 8 portas por 30 eur… só espero que isto continue a funcionar e não o tenha de trocar. De qualquer das formas a maior parte das coisas em casa são IPV4… Televisão, consolas, leitor de DVD, etc… Isto vai ser é uma bela confusão. Quando houver coisas que deixarem de funcionar é que as pessoas se apercebem da mudança.

            • Edgar Durão says:

              Estava aqui a testar uma coisa. Desactivei a componente IPV4 do meu “servidor” cá de casa. Imediatamente perdi a conexão ao NAS que apenas suporta IPV4. TOdo o mundo cá de casa IPV4 passou a ser uma coisa desconhecida no PC agora.

              No entanto, continuo ligado ao servidor via IPV6 por remote desktop, contudo claro o meu amigo perdeu a ligação ao mundo. Deixa cá ver se arranjo um tunelzito para brincar com isto.

  13. [...] que vi anunciado no Twitter – http://www.telecom.pt/ipv6 – e algumas considerações no Macacos decidi ir ler mais um pouco. Parece que a coisa têm morte agendada para 2011 com a exaustão dos [...]

  14. MrG says:

    Ainda vais a tempo de mudar? Vê o que é o HDBaseT :)

    • ermm… não, já não vou a tempo de mudar :-)

      • MrG says:

        Não devia de ter feito a questão… Na realidade e tendo em conta o HDBaseT até vais acabar de ter coisas a mais e umas quantas tomadas sem utilidade uma vez que isto é o 3 em 1, TV, Electricidade e Rede. Dizem que é já para o ano que começam a aparecer os primeiros equipamentos com isto… quando o pessoal já não comprar TV’s por serem LED ou agora por terem 3D… :)

        • Bom, tomadas a mais é uma coisa que não existe ;)

          O que tenho pensado é que a infraestrutura de tubagem está lá, montadinha e por dentro tanto pode passar a tecnologia actual, como a do futuro, desde que ninguém invente cabos de 300 mm de espessura, claro :-)

Leave a Reply