Joanalogias 1 — Início

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

Foi um longo dia, o primeiro da vida da Joana fora da barriga da mãe. Para quem gosta de histórias detalhadas, aqui fica a primeira Joanalogia, a série literalmente irmã dos Tiálogos:

Acordámos uma hora mais cedo que o habitual, prepará-mo-nos e por volta das oito a minha sogra veio cá ter para tomar conta do Tiago. Ele acordou bem disposto e contente de ter a avó a tratar da rotina matinal e ela acabou por ir levá-lo e buscá-lo à escola, sem sobressaltos.

Seguimos para o Hospital Garcia de Orta, onde a cesariana estava marcada pelo Dr. Saraiva, desde há uma semana.

As coisas andaram todas muito bem — toda a gente foi simpática e prestável; a Dee foi sendo chamada primeiro para o CTG, depois para dar os dados pessoais para o internamento, depois para assinar o termo de responsabilidade da laqueação (acabo de me aperceber que não sei como ficou isso).

Naquele ir e vir, as primeiras duas horas passaram num instante.

Depois foi chamada para o bloco, perto das 11 e já só voltaria a sair quase às duas da tarde.

Durante todo o tempo, jorraram mensagens, no Twitter e no Facebook que eu ia lendo para me ajudar a manter a ansiedade sob controlo. Quando tiver tempo, hei-de fazer um mural com essas mensagens todas, muitas de gente que apenas nos conhece online, dos blogs e das já referidas redes e que demonstraram uma empatia digna de uma família unida.

Entretanto, a Enfermeira Tina, que já nem trabalha no HGO, tirou o dia na clínica e foi trabalhar para o Hospital para ter a certeza que tudo corria bem. Quando chegou disse-nos que a Joana já devia estar cá fora e de facto, um pouco depois de entrar, já tinha a Joana ao colo.

Nasceu às 39 semanas, no dia 14 de Julho de 2010 às 11:44 com 3,150 kg. Apgar 10/10, bochechinhas rosadas e bastante vocal.

Here's what I think about that

Quando a vi pela primeira vez, já abria os olhos, chorava e chuchava no dedo

Como as coisas estavam calmas no bloco de partos, foi-nos dada a hipótese de entrar um pouco e estar com as meninas. Nessa altura, com menos de duas horas cá fora, a Joana já mamava afincadamente e sem hesitação.

Às duas, tive que as deixar e fui almoçar com os meus pais, voltando perto das quatro para o hospital onde andei a vaguear e a tirar fotos até ser hora da visita às cinco da tarde.

Assim que pude, entrei para as ver. A Joana é muito diferente do irmão quando nasceu e essa diferença tem sobretudo a ver com as duas semanas mais que passou lá dentro (o Tiago nasceu com 37). É maior, mais rechonchuda e mais activa — e reivindicativa, também.

Não gosta de ruído e qualquer barulho inesperado a faz estremecer, ou mesmo desatar a chorar. A certa altura o meu telefone tocou e foi um berreiro. Mas acalma-se depressa com uma de duas coisas: maminha e colinho.

My girls

Colo da mãe: a Joana aprova.

Mais ao fim do dia, apareceram os avós, que traziam o Tiago que adorou estar no hospital — um sítio que ele vinha repetindo que queria visitar, ultimamente.

Reagiu bem à irmã, cheio de sorrisos e curioso a olhar para ela, mas era mesmo a mãe que o preocupava e agarrou-se à Dee a perguntar-lhe se não queria sair dali.

Acabou por aguentar pouco tempo no quarto apertado do HGO (três camas e a Dee parece ter a sina de ficar sempre na do meio), levei-o lá fora onde foi a correr buscar o meu pai e o puxou para “ir ver a Joana”. Como era apenas horário de visita dos pais, os avós não podiam entrar e eu achei que o Tiago ia ficar demasiado agitado, portanto os meus pais levaram-no com eles e eu fiquei mais um pouco.

Mudei a minha primeira fralda a uma menina. E depois mudei a segunda porque, turns out, as meninas também fazem xixi mesmo quando estamos a meio de mudar a fralda. O primeiro banho ficou para amanhã.

No final do horário da visita, saí, até porque agora já não é como quando nasceu o Tiago em que podia ficar ali até ser corrido pela enfermeira, já que agora tenho que dar jantar e por o Tiago na cama.

Como sempre, custou-me deixar a Dee ali. O conforto não é muito e a privacidade quase nenhuma e ela tem que estar lá sozinha, a recuperar da cesariana e a ter que tomar conta de uma recém-nascida.

Felizmente, as enfermeiras e auxiliares pareceram simpáticas e disponíveis, contrariamente ao que aconteceu com algumas, na altura do Tiago. Espero que lhes corra bem a noite e sobretudo, que não demore muito até que estejam em casa.

Joana sleeping

Após alguma resistência inicial, aceitou dormir um pouco no berço e deixar a mãe descansar

Tags

Deixar comentário. Permalink.

35 comentários a “Joanalogias 1 — Início”

  1. Pedro Fonseca says:

    Parabéns e imensa saúde, tanto para a Joana como para os pais. Felicidades.

  2. E o que é que se diz a isto? Nada :)

    A tua mulher continua linda e, finalmente haverá, estou certa, uma foto que vai superar a minha favorita de todos os tempos.

    Bem-vinda, Joana.

  3. AReis says:

    Realmente está tudo dito. E muito bem escrito.
    Parabéns à familia alargada.

  4. Dextro says:

    Já deixei no twitter mas deixo aqui novamente para a posteridade: parabéns pelo novo membro da família. Que cresça feliz e saudável ao lado do irmão :)

  5. Cris says:

    Olá Pedro, sou mais uma que só conhece a Dee pelo blog dela, mas também sou mais uma muito feliz por vocês, pela chegada dessa bonequinha linda. Parabéns!

  6. Beijinhos aos quatro! Nem consigo mais comentar nada! Ai que vontade de arrumar outro…. Mas isso é para outra discussão.

  7. Lisete says:

    Que Linda! Parabéns e que bom que correu tudo bem. Agora é levá-la para casa e vê-la crescer ao lado do Tiago e de uns pais tão empenhados! Parabéns mais uma vez e, para variar, lá fiquei com uma lágrima no canto do olho, pois escreves sobre os teus filhos de uma maneira sempre emocionante ;-). Muitas Felicidades aos 4
    PS: bom, sempre acompanhei os Tiálogos por ele ser da da idade do meu Gonçalo, agora não tenho uma menina para poder também comparar… hum… acho que vou ter um conversa com o meu marido lol lol

  8. sofia says:

    bem-vinda joana!!!!

    adorei a primeira joanologia!
    fico a aguardar os episódios que se seguirão….

    cheios de colinho, de alegrias e muita felicidade a 4… + n ;)

    beijinhos

  9. sara says:

    Muitos muitos parabéns a ti e à Dee, Pedro.
    A Joana é linda, nem parece recém nascida.
    Espero que a Dee recupere rapidamente.
    Um beijinho
    sara (amiga da tataS)

  10. Sofia says:

    Bem vinda Joana
    Parabéns à Familia
    Muita saude e alegria para vocês!
    Beijinhos

  11. não posso deixar de desejar as maiores felicidades grande, e agora maior, família! :’-)

  12. João Lúcio says:

    Que fixe! Muitos parabéns e tu mima-me essa rapariga! :)

  13. Danger says:

    Mais uma vez mts parabéns :)

  14. Sofia says:

    Muitissimos parabéns!
    Tudo de bom!
    Bjs
    Sofia

  15. José Castro says:

    “aqui fica a primeira Joanalogia, a série literalmente irmã dos Tiálogos”

    Oh, man… Quanto tempo passaste a preparar esse nome? :-)

    “mensagens, no Twitter […] hei-de fazer um mural com essas mensagens todas”

    Hurry up; o Twitter não te guarda as mensagens para sempre, apaga as mais antigas (you should know that, of course).

  16. Cris says:

    Parabéns e muitas felicidades!

  17. Miguel says:

    Parabens, que tenham uma vida muito feliz como familia :)

  18. Ana D says:

    Parabéns pela chegada da Joana.

    E uma palavrinha para o Tiago – de quem sou fã – espero ansiosamente as tuas histórias como mano mais velho, vais ser bestial nesse papel, eu sei porque tenho um dedo que advinha essas coisas, um grande beijinho.

  19. Bruno says:

    Pedro, só agora vi o post: muitos parabéns! :)
    Ainda bem que correu tudo bem. Engraçadas as reacções do Tiago e a foto da Joana numa das suas primeiras choradeiras.

    Abraço!

  20. says:

    Fui agora ao blogue para saber novidades, como não havia resolvi entrar aqui e espreitar :-)

    Muitos Parabéns aos papás!
    Beijinho grande à mamã e à Joaninha linda!
    Muitas felicidades para os quatro!

    Bjos

Deixar um comentário

Redes de Camaradas

 
Facebook
Twitter
Instagram