Visita com empreiteiros

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

Hoje fomos ver a casa que andamos a investigar mais duas vezes, com dois empreiteiros diferentes para nos façam uma estimativa do valor das obras.

O nosso entusiasmo já desvaneceu um bocadinho, como seria de esperar… a casa está muito mal tratada e precisa de sérias obras, para deixar uma noção: alisar as paredes todas para eliminar a textura de tinta de areia, remover pavimento cerâmico de toda a casa (que está colocado sobre o pavimento original), substituir todas as portas, que foram cortadas em baixo e estão a abrir, renovar duas casas de banho completamente, renovar a cozinha completamente, trocar sete janelas e três portas de correr de alumínio que estão em péssimo estado e reparar ou substituir os respectivos estores, renovar a electricidade, canalização de água e gás, remover a marquise do terraço que não sei como ainda não caiu com o vento e colocar pavimento novo e gradeamento de segurança no dito, demolir uma lareira mal construída e quase sem tiragem e umas estantes embutidas e, finalmente, colocar soalho flutuante nas assoalhadas e corredor.

E ainda nem falei do sótão…

Aguardamos orçamentos, mas estamos a aceitar apostas. A nossa neste momento está nos €50.000. A senhora da imobiliária jura a pés juntos que nunca será tanto nem nada que se pareça.

Aguardamos e entretanto já acalmámos um bocadinho.

Tags

Deixar comentário. Permalink.

35 comentários a “Visita com empreiteiros”

  1. Franque says:

    Aqui, no Brasil, costumamos calcular o valor de obras/construções/reformas da seguinte maneira: valor do orçamento + 50% = valor real.

    :-)

  2. mad cow says:

    Um casal amigo aqui há uns 10 anos meteu-se numa semelhante. A vida corria-lhes de feição e, curiosamente, estavam na mesma situação à espera do 2o rebento. Enfim, long story short, ainda hoje não têm a casa que viram, têm praticamente a casa que compraram. O orçamento que era largo passou a ser curto com uma família maior. My advice: comprem outra coisa onde não tenham de enterrar a pasta. My real advice: não comprem até precisarem mesmo.

  3. carlos says:

    nem mais Franque! acho que essa lei é universal. Já dizia o meu pai que a coisa mais cara nas construções é o: “já agora…” ;-)

  4. Joao says:

    A senhora da imobiliária jurará a pés juntos tudo e mais qualquer coisa para conseguir fazer o negócio. E se lhe piscares o olho, eventualmente jura tudo o que já jurava a pés juntos, só que desta vez com os pés a 180º.

  5. Isa says:

    Essa lista traz-me memorias lol
    Não está no blog, mas no ano anterior às nossas obras também mudamos as janelas *todas*: portas de correr no quarto e marquise duma ponta a outra, essa parte não entrou no nosso orçamento pk foi o sogro que pagou..

  6. tatas says:

    eu vou conitnuando a jogar timidamente no euromilhoes na esperança que me saia para depois sair a correr para comprar mil, MILE!!, casas podres e po-las novas.
    não me ocorre nada que dê mais gozo :’)

  7. Jorge says:

    Posso sugerir para os alumínios, a empresa Marquises 2000, são “sérios”, cumprem literalmente o orçamento e são rápidos, (ate limpam o lixo que fazem).
    Em relação a casa percebo a vossa ideia, claro que é sempre uma boa ideia comprar para remodelar, pelos menos as coisas ficam exatamente como queremos/gostamos.

  8. ana says:

    tatas, era exactamente isso que eu fazia o resto da vida, se me saísse o euromilhões, sem tirar nem pôr, e é por isso que continuo a jogar :)

  9. ProfessorPixel says:

    Já tive experiência parecida, alta casa, muito antiga, as obras nem eram muito urgentes, e aguentámos.
    Vieram as chuvas, os canos rôtos, as paredes a cairem, as janelas todas, mesmo todas, a meter água, e o orçamento… parecido, 50.000€, vendemos a casa, e comprámos uma 50.000€ mais cara, ou seja, valor da original mais obras.
    Claro que há contratos e tudo o mais, mas macaco escaldado de água fria deveria ter medo ;)

  10. Cmbelo says:

    Não querendo ser pessimista, mas contratos com empreiteiros nem sempre são fáceis de gerir e acabam quase sempre mal – muitas vezes (caso tenhas o minimo de disponibilidade para tal) pode ser mais eficiente e rentável a aposta em seres tu o empreiteiro e subcontratares as diferentes tarefas necessarias para a remodelação a diferentes empresas, pedindo n orçamentos e negociando a proposta mais vantajosa. É certo que as empresas neste ramo sofrem em geral do mesmo mal dos empreiteiros, mas o risco acaba sendo menor e o controlo que tens sobre a obra cresce exponencialmente…

    • Isso é verdade, mas também conheço casos desses em que as coisas foram por ali fora desenfreadamente em termos de custos tal como alguns comentadores sugeriram acima. O empreiteiro com quem falei diz que me dá um plafond para cada material e eu tenho que comprar dentro do plafond. Se for eu a gerir tudo a tentação de comprar mais isto e mais aquilo é muito maior.

      Eu sou um Fox Mulder type (trust no one), mas achei as pessoas impecavelmente profissionais e o portfolio de trabalhos que vi deu-me confiança… e também me fez pensar que 50k é capaz de ser uma quantia conservadora :-)

      • Marco says:

        O sitio onde se pode estourar mais dinheiro é nas casa de banhos e nas madeiras, controlando isso, tens tudo controlado. Um amigo estourou cerca de 15 mil euros em 2 casas de banho, no final queixou-se que o orçamento estava a ficar alto de mais.

  11. Lsantos says:

    bem,já que já recebeste ofertas, vou-te enviar para o email também o contacto do meu pai para lhe pedires orçamento para as janelas :D pxé, é o trabalho dele. E já agora, na nossa casa em pt trocámos (ou melhor foi prenda do meu pai) as janelas e portas de alumíno antigas por PVC.

Deixar um comentário

Redes de Camaradas

 
Facebook
Twitter
Instagram