Macacos sem galho

About Macaco

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

Durante muito tempo faltou a este blog uma página sobre o seu ilustre autor, a pessoa que enverga a minha pele na maioria dos dias, em suma, eu.

O meu nome é Pedro Couto e Santos e escrevo este blog desde 1999, o que faz dele o mais antigo blog português que ainda mantém uma frequência cardíaca razoável, dizem-me. Nem sei se é bem verdade e sinceramente, não me interessa. Não é algo de que me gabe com frequência (nem me parece grande motivo de gabarolice), mas já lá vão muitos anos e não posso dizer que não tenha algum orgulho: o Macacos Sem Galho é o meu projecto mais estável e regular desde sempre.

E isto é dizer qualquer coisa, tendo em conta que eu sou um tipo com algumas dificuldades de concentração: tenho múltiplos interesses e uma enorme dificuldade em focar-me de modo a terminar algo. Já tenho feito música, produção e mistura – o que me dá muito gozo, especialmente as duas últimas. Toco guitarra – nem bem nem mal, depende do tempo que passo a praticar que hoje em dia é pouco. Fui membro da Yang’s Martial Arts Association onde pratiquei Gongfu e Taijiquan durante cerca de oito anos e tenho interesse, no geral, por exercício físico e nutrição.

Faço BD com uma frequência aceitável e sou autor do Life is Simple e co-autor dos Especialistas que nasceram na extinta Digito e mais tarde ressuscitadas pelo evendo do SAPO, o Codebits, onde actualmente residem. Há uns anos fui co-autor de uma curta animação, intitulada “Carlos, o verme disléxico”, que ainda anda por aí.

Tenho, portanto, alguma dificuldade em focar-me: não sou músico, nem artista marcial, não sou produtor ou engenheiro de som, não sou guitarrista nem baterista (sim, também tenho uma), não sou propriamente ilustrador nem maluco do fitness.

O que eu sou, na verdade, é designer. Formei-me em Design de Comunicação, licenciatura de cinco anos da Faculdade de Belas Artes de Lisboa, antiga ESBAL, que ainda o era quando para lá entrei em 1991.

Pouco depois de sair da Faculade, fundei a Nitrodesign que acabaria por encerrar, já uns anos depois de ter ido, em 2003, trabalhar para o SAPO.

Sou casado, desde 1998 e fui pai duas três vezes, de dois rapazes e uma rapariga: o Alexandre, o Tiago e a Joana. Infelizmente, o Alexandre não chegou a ter direito a receber o seu nome, pois morreu cinco dias antes de nascer, em Setembro de 2005.

Isso não faz dele menos meu filho.

O Tiago nasceu a 11 de Março de 2007 e é, tenho a certeza, o gajo mais porreiro do mundo inteiro.

A Joana nasceu a 14 de Julho de 2010 e acho que será responsável por eu me tornar, finalmente, adulto… lá para os 40.

Já eu, nasci em Lisboa, a 11 de Junho de 1973. Andei na escola primária Mem-Martins, Moimenta da Beira, Mourão e Almada, onde os meus pais finalmente aterraram em 82 e onde vivemos desde então em clã cada vez maior.

Gosto de música, filmes, livros, banda desenhada, pintura, gajas boas, gatos e gadgets. Sou fanático por videojogos, adoro tremoços e churrasco e prefiro o Inverno ao Verão. A minha cidade favorita é Londres, mesmo sem visitar muitas das outras e sou, obviamente do Benfica.

Amo a minha mulher e sou completamente louco pelos meus filhos, mas isso também… não é difícil.

Este sou, mais ou menos, eu e um resumo muito breve da minha vida. Fiquem-se agora com uma definição de carácter por via de resolução de disputas de cultura popular:

A cultura popular pulula de disputas fúteis que enchem páginas e páginas em blogs, foruns de discussão, salas de chat e mesmo jornais e revistas. Estas disputas são a prova de que somos um animal fácil de distrair e, por essa virtude, controlar.

Entretenhamo-nos indefinidamente com discussões sobre quem foi o melhor comandante de sempre da Starship Enterprise; que excelente forma de ignorar o preço do petróleo, a subida das taxas de juros ou a alarmante ausência de aumentos salariais.

Pedro Couto e Santos

Moi même

Enfim, deixemo-nos de socialismos. Para ajudar a pintar o quadro que é a minha existência superficialista, aqui fica uma lista de alguns mano-a-mano famosos e a minha opinião nos mesmos. Sem mais demoras:

Coca-Cola ou Pepsi? Coca-Cola, sem qualquer sombra de dúvida.

Star Wars ou Star Trek? Star Wars, evidentemente (mas os episódios IV a VI e nunca os Ewoks)

– Apesar do anterior: Kirk ou Picard? Kirk é a única escolha… logic clearly dictates…

Mota ou carro? Carro. Não preciso de ter mais nenhuma máquina entre as pernas

Mac ou PC? É uma pergunta idiota, o PC está a correr o quê? Ultimamente uso Mac e Windows XP, prefiro o primeiro, mas não deixa de ter idiotices que me irritam solenemente.

Frio ou Calor? Frio. O calor deixa-me doido… e gosto mesmo de me enrolar num edredão… mesmo que seja um nadinha gay.

Mamas: silicone ou não? Não, nunca. Às vezes, de certos ângulos em detereminadas fotos, podem parecer bem, mas nunca passam o teste da realidade.

Playstation ou Xbox? Playstation, claro… Xbox is for 10o53rz

BMW ou Mercedes? Mercedes. Têm muito menos douchebag-factor

Fender ou Gibson? Uma de cada, por favor.

Connery ou Craig? Lamento… mas Craig, sem hesitar.

Carne ou peixe? Carne. Não como coisas que cheiram mal mesmo quando não estão estragadas.

Cães ou Gatos? Gatos. Se tenho que apanhar merda de algum animal doméstico, ao menos que seja de um que a deposita sempre no mesmo caixote.

Quake ou Unreal? Quake. Para quê consumir imitações?

Batman ou Superman? Batman. Aprecio um bom factor “filho-da-mãe”.

E pronto, acho que já chega. Obrigado a todos os que visitam e lêem o Macacos sem galho. Gosto de escrever e gosto ainda mais se tiver leitores, por poucos que sejam. Pelo menos têm bom gosto… ou muito tempo livre.

Stay tuned!

Tags

Sem Comentários