Macacos sem galho

Mudando

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

A nossa mudança tem sido gerúndia. Embora tenha havido um grande transporte de muitas coisas de um lado para o outro, os fins de semana têm sido preenchidos com tarefas ainda relacionadas com a mudança, sobretudo a vazar a casa antiga da montanha de coisas que ficaram para trás e a limpar o melhor possível aquilo.

A cozinha tinha ficado cheia, a despensa também. Havia móveis para deitar fora, juntamente com pilhas de lixo inacabáveis. Dormimos pela primeira vez na casa nova no dia 9 de Outubro e hoje, dia 23, deixámos finalmente a casa antiga quase completamente vazia.

Digo quase, porque sim, ainda falta um ou outro pormenor. Depois, provavelmente vamos reparar paredes onde havia buchas e parafusos e se calhar dar uma pintura.

A hora de por a casa à venda começa a tardar e não podemos esperar muito mais. Já temos ideias de valores ideais e, claro, de valores mínimos e também sabemos que, se tudo o resto falhar, a opção de arrendar tem que estar em cima da mesa.

Não é algo que queiramos fazer, como não devemos muito ao Banco, mesmo que vendamos a casa pelo valor mais baixo, ainda encaixamos algum dinheiro – mesmo que depois levemos uma chapada do IRS por causa das mais valias, que funcionam de uma maneira tão confusa que ainda não consegui perceber exactamente como são calculadas. Mas sei que eu, um pelintra de classe média vou ser considerado um especulador imobiliário e taxado como tal.

E é claro que, o facto das relações com a vizinha de baixo terem azedado de vez no dia da mudança, não ajuda.

É claro que o cansaço é muito, etc, etc. A ajuda, preciosa, tem vindo dos meus pais e sogros que ou tomam conta dos miúdos, ou ajudam a carregar coisas e a limpar – ou ambos. O Range Rover do meu sogro então, tem sido providencial para trazer o máximo de tralha possível.

Este fim de semana teria ido para o Alentejo, num fim de semana de retiro do SAPO, para comemorar o 15º aniversário. Até fazia parte da banda e andei a ensaiar quase todas as noites em casa e algumas vezes com o pessoal todo, no escritório, mas tive que desistir e ficar para trás, porque as coisas estão realmente muito confusas por aqui para eu me estar a ausentar um fim de semana.

Fico com alguma pena, but a man’s gotta do, what a men’s gotta do.

Tags

. . .

Deixar comentário. Permalink.

2 Responses to “Mudando”

  1. Pedro, fala com um contabilista porque acho que não tens de pagar mais valias, uma vez que compraste uma casa. O fisco considera que se venderes uma casa e usares o dinheiro da venda na compra de outra e/ou obras outra habitação que n se deve pagar mais valias. Mas como a venda vai ser depois, mas dentro do ano fiscal (espero que assim seja) da compra, és capaz de ter sorte.

Leave a Reply