Vencer a preguiça

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

A preguiça tem-me levado a deixar os arquivos deste diário num estado perfeitamente lamentavel. São praticamente impossíveis de consultar ou mesmo inexistentes, a partir de certa altura. Isto também se deve ao facto de nunca ter chegado a passar a usar a base de dados e os scripts em Perl e HTML::Mason que o Cunhado me ajudou a fazer e que teriam tornado todo o processo mais simples e rápido.Enfim, a preguiça outra vez.

Estas primeiras duas semanas de 2002 têm sido muito interessantes nos mais diversos aspectos. O ambiente na nitrodesign está a sofrer alguns abanões, que classificaria de violentos mas necessários. Tudo para o bem da empresa, parece-me. Não sei se é do Seroxat diário, se de uma perspectiva mais adulta das coisas da vida (ponham o vosso dinheiro no Seroxat), mas a verdade é que não tenho o mínimo stress e estou a gostar bastante do clima mais conturbado que se vive nos dias que correm na minha empresa.

Claro que, felizmente, nada disto afecta o nosso trabalho, que continua a decorrer com a normalidade que aproxima a nitro cada vez mais rapidamente do seu quarto aniversário.

Continuo a querer comprar um carro novo e continuo à espera do lançamento do novo Volkswagen Polo. Dentro do tipo que carro que quero comprar nesta altura, o Polo parece-me a escolha ideal, a versão será, muito possivelmente a 1.4 TDi. O carro é pequeno (não gosto de carros grandes, provavelmente porque não preciso de extensões penianas para nada, obrigado), o motor é bom, a construção é sólida e o equipamento é de qualidade. O diesel, neste segmento não significa um aumento de preço tão enorme como nos segmentos superiores e permite-me uma poupança significativa de combustível, sobretudo agora que faço mais de 80 km por dia e uma fatia significativa do orçamento vai para gasosa.

Para quem tem o Mozilla (o único browser oficialmente reconhecido pelo Macacos Sem Galho), poderão ter notado que a vossa address bar e a vossa tab têm agora um icon de um macaco, quando visitam este site. É ou não é giro? É, confirmo.

E pronto, cansado de um fabuloso treino de Gongfu, depois de ter aqui emborcado uma pratada de esparguete para recuperar forças, vou dormir e preparar-me para amanhã gozar mais um belo dia, agitado e divertido, não tenho dúvidas.

Tags

Deixar comentário. Permalink.

Um comentário a “Vencer a preguiça”

  1. Vitor says:

    Já que falas de ‘reguiça’ neste post, podes crer que mais de metade do meu tempo racional (depois de sair da escola) tem sido a analisar-me sobre a minha… “preguiça”!

    Cheguei à conclusão que preguiça não existe! Existem é prioridades na vida que nos levam a colocar outros projectos para segundo plano e dar primazia à “qualidade devida” (sim, DEVIDA – como sinónimo da qualidade de vida que se pretende obter)

    Eheh… Forma perspicaz de ir riscando certas palavras do dicionário, não?

    Sobre carros: sempre considerei um mau negócio comprar carros novos, mas não consegui demover a minha esposa de comprar um em 2004… (doh!)

    Mas em 2009 a coisa deu uma volta (após o nascimento da nossa pequena) e lá voltámos para o mercado de 2ª mão, trocando o novo por um semi-novo com mais espaço! ;)

    Sobre a Nitrodedign: Não sei se existirão posts posteriores que expliquem, mas cá fico sem saber o que se terá passado… Passado alguns anos, já falaste sobre isso, ou irás ainda falar? (ou NÃO irás de todo falar?)

Deixar um comentário

Redes de Camaradas

 
Facebook
Twitter
Instagram