Macacos sem galho

Tarte de maçã

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

Hoje fiz uma tarte de maçã, coisa que já tinha feito várias vezes, mas sem nunca ter ficado nada de especial. A que fiz hoje ficou muito boa, tão boa, que decidi partilhar aqui a receita.

Melhor ainda: a tarte pode ser melhorada com canela, ingrediente que me faltava e portanto não entrou. Mas o melhor da tarte foi mesmo que comprei massa já feita, no supermercado, o que rapou horas de trabalho e espera sem que ficasse, por isso, menos boa.

Então, para ingredientes temos:

  • 2 bases de massa quebrada fresca Pingo Doce
  • 6 maçãs
  • 1 limão
  • 120 g de manteiga com sal
  • 3 colheres de sopa de farinha
  • 6 cl de água (3 dedos de um copo)
  • 100 g de açúcar branco
  • 100 g de açúcar mascavado

A preparação não podia ser mais simples:

 

Liga-se o forno para 220 graus. Descascam-se, descaroçam-se e cortam-se as maçãs em fatias muito fininhas. Eu usei um robot de cozinha com acessório para fatiar. Acho que a tarte ficou melhor por as maçãs estarem mesmo muito fininhas.

À medida que se vão cortando as maçãs, vai-se regando com sumo do limão, para não ficarem castanhas.

As bases de massa quebrada do Pingo Doce já vêm com papel vegetal e tudo, portanto é só colocar uma no fundo de uma tarteira com o diâmetro adequado e pressionar contra o rebordo. Caso se use outra massa, convém usar o papel vegetal, para ser fácil removê-la da forma depois de cozinhada.

Deitam-se as maçãs para dentro da tarteira e distribuem-se bem.

Corta-se a outra base de tarte em tiras de 1,5/2 cm e colocam-se umas cinco com uns 2 cm de intervalo entre cada uma, depois, colocam-se as restantes, prependiculares às primeiras, entrançando uma-sim-uma-não. Basicamente, faz-se uma grelha com tiras de massa, por cima das maçãs.

Agora o molho: Derrete-se a manteiga em lume brando até estar completamente líquida. Junta-se a farinha e mistura-se até formar uma pasta, acrescenta-se então os açúcares, misturando e finalmente a água. Mexe-se bem e deixa-se apurar durante cinco minutos em lume brando.

Deita-se o molho por cima da tarte, muito devagarinho, fazendo especial pontaria aos buracos entre as tiras de massa e deixando que o molho escorra bem para entre as maçãs. Vai-se deitando devagrinho até a tarte estar toda coberta e bastante molho ter sido absorvido para o interior.

Coloca-se no forno durante 15 minutos, após o que se baixa a temperatura para 175 graus e se deixa cozer mais 45 minutos.

Convém ir vigiando o topo da tarte para que não fique demasiado queimado. Eu cobri a minha com alumínio durante cerca de meia-hora e só a destapei nos últimos 10 minutos. Portanto, 20 minutos destapada, 30 minutos tapada e 10 minutos novamente destapada.

Ficou indescritível.

Tags

. . . . . . . .

Deixar comentário. Permalink.

3 Responses to “Tarte de maçã”

  1. Gonçalo Viana says:

    Daqui a uns anos estou mesmo tu com o teu filho a esconder os restos da tarde para a mãe não descobrir… assim tipo american pie.

  2. Gonçalo Viana says:

    (..)estou mesmo a ver(..)

  3. […] estes lados é tudo 100Medidas. Vimos esta receita e quando a decidimos fazer foi isto que […]

Leave a Reply