Macacos sem galho

Este é o meu filho

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

Enquanto eu fazia o jantar, o Tiago entrou pela cozinha adentro com um molho de folhas. “Olha: papéis!”, anunciou.

Começou então a mostrar-me vários desenhos que tinha feito. Quase todos simples riscos coloridos, sem formas discerníveis.

Nada de bonecos, animais, casas, árvores ou sóis. É, aliás, raríssimo ver este tipo de figuras nos desenhos dele, normalmente, cobre completamente a folha de preto.

Curioso, decidi perguntar do que se tratavam os desenhos.

A resposta veio sem hesitação: “São cérebros!”

Aos quatro anos e meio, o meu filho, em vez de casinhas, o pai e a mãe, os gatos ou um sol sorridente, desenha cérebros.

Best. Kid. Ever.

Tags

. . .

Deixar comentário. Permalink.

5 Responses to “Este é o meu filho”

  1. artur says:

    O Tiago, ele próprio, é um cérebro! E, obviamente, um artista – não figurativo, claro!

  2. Um dia, mais tarde, ele vai fazer desenhos onde o sol e a casa são o centro do desenho. E tu vais gostar.

    Nos desenhos das crianças, o sol é o pai, e a casa é a mãe :)

Leave a Reply