Macacos sem galho

A importância de comer antes de treinar

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

Estou a aproximar-me do final da quinta semana de Rushfit. Esta tem sido muito aos altos e baixos, com dias em que tenho tido coisas importantes para fazer, que me levaram a decidir adiar treinos.

Mas não saltei treinos e cheguei hoje ao Full Body Strength and Conditioning Workout, o mais duro de todos até agora (ainda me falta conhecer um dos vídeos), faltando-me, creio, um dia de cardio para fechar a semana cinco.

Como já disse, recentemente, este programa juntamente com a minha dieta, inicialmente, forçada, serviu de prova, para mim, da importância da alimentação em qualquer alteração física. Hoje obtive mais um exemplo claro: tendo almoçado e bem, em casa dos meus pais, passei o resto do dia sem comer.

Por volta das nove da noite comi um pêssego e uns cajus e duas horas depois estava a treinar. Foi a primeira vez que fui treinar sem comer convenientemente antes e foi a primeira vez que tive que desistir. Desisti mesmo já muito perto do fim, a meio do último round de cinco minutos, mas desisti, mal disposto à brava, prestes a vomitar.

Esta sensação era comum quando fiz o P90X, altura em que treinei quase sempre sem comer decentemente na uma a duas horas que antecediam o treino. Este custava-me muito, acabando muitas vezes por ter que parar o vídeo para descansar ou mesmo por me sentir enjoado. Já na altura desconfiei que a minha alimentação inconsistente e desregrada contribuiram muito para um sucesso tímido com o P90X e quanto mais regulo a minha alimentação e treino com o Rushfit, mais confirmo isto mesmo.

Vamos lá ver se aprendi a lição e não me meto no próximo treino sem ter uma dosezinha de hidratos de carbono e proteína no bucho para dar energia e não me ir abaixo como um tenrinho.

 

Tags

. . . . . . .

Deixar comentário. Permalink.

6 Responses to “A importância de comer antes de treinar”

  1. João Pavão says:

    Eu ainda não consegui perceber é porque raio há dias em que a corrida se faz com uma velocidade e facilidade espantosas (pelo menos para mim), e outros em que me custa bastante e sou lento e começam-me a doer as pernas. Isto sem grande variação nos hábitos de descanso e alimentação.

  2. Melhor fui eu no outro dia q me senti meio mal, parecia falta de comida (e até ‘era’) mas eu até tinha comido. Colher de açucar debaixo da língua, 2/3 minutos de pausa e siga, tudo bem até ao fim. A ligeira dor de cabeça até passou.
    À noite volta-me a dor de cabeça… piorou. Comprimido para dentro, 5-10 min depois… vomitei tudo… desde o almoço. LOL a falta de comida era falta de digestão.

Leave a Reply