Macacos sem galho

Maratona para pais

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

Uma maratona, trocado por miúdos, é duas horas a correr. Logo, ir com o Tiago ao Fórum é uma maratona.

Como já vem sendo hábito, está um tempo porreiro ou aceitável durante a semana e uma trampa no Sábado e no Domingo. Até já sabemos como é: por volta de quinta-feira, há sempre um gajo lá no escritório que diz: ‘o tempo vai piorar no fim de semana’. Já nem ligamos; aproxima-se Junho e o início do Verão e chove todos os fins de semana.

Como estava de chuva, fomos ao Fórum, pois claro. Há-de haver outras coisas para fazer fora de casa, mas debaixo de tecto, mas a mim apetecia-me comer um gelado. Fomos à Ice it e trouxemos três gelados: um para o Tiago, um para o Tiago e outro para o Tiago.

Claro que exagero, mas o puto controlou os gelados da malta toda enquanto rapava o fundo ao seu copo com uma bola de chocolate.

Depois fomos à Fnac.

O Tiago sempre detestou entrar em lojas e a Fnac não era excepção, mas hoje a coisa foi diferente. Delirou com a loja, sobretudo com a possibilidade de correr à volta das estantes. Sempre entusiasmadíssimo, gritando alarvemente e tentando empurrar-me para que me fosse embora. Eu, claro, sempre atrás dele para ter a certeza que não atirava um escaparate qualquer ao chão.

Foi extremamente cansativo, mas divertido como o caraças.

Voltámos para casa debaixo de uma carga de água diluviana que eu não me lembro de ter visto sequer durante o Inverno. O Tiago aterrou e esteve a jantar já completamente rebentado. Tomou banho e li-lhe um dos novos livros que lhe comprámos (foi isso que fomos fazer à Fnac).

Quem precisa de Sol, quando temos putos?

Tags

. . . .

Deixar comentário. Permalink.

11 Responses to “Maratona para pais”

  1. Nuno says:

    Fico contente por saber que existe um lado bom em tudo, incluindo ideias peregrinas como levar miudos pequenos para a FNAC num fim de semana.

    • Levar um miúdo à Fnac é uma ideia peregrina? O que sugeres então, que o deixe na casota com o pratinho da comida e um bonequito para se entreter?

      O meu filho é uma pessoa, tem tanto direito de ir à Fnac no fim de semana como tu.

      • Nuno says:

        Claro que tem direito. E como pai, tens a possibilidade de leva-lo a exercer o direito… ou nao. Se o que o rapaz vai fazer para a loja e “Delirou com a loja, sobretudo com a possibilidade de correr à volta das estantes. Sempre entusiasmadíssimo, gritando alarvemente”, se calhar em vez de estar ali a incomodar as outras pessoas, podia estar num local proprio para brincar, correr e saltar.
        Em antecipacao ao pretexto da chuva, FYI estou a escrever estas linhas desde Londres.

        • Não vi ninguém incomodado, bem pelo contrário, a maioria das pessoas acha piada aos miúdos na brincadeira. Até seria hipócrita de outra forma, visto que uma grande parte das pessoas que estão no centro comercial levam os putos. Tu tens filhos?

          Mais uma vez lembro: as crianças são pessoas, não são cãezinhos, não são para ficar enfiadinhos na sua zona de restrição para evitar incomodar. A mim, incomoda-me sempre infinitamente mais um grupo de adolescentes do uma criança aos pinotes (mas nem tem comparação).

          Quanto a pretextos, estou-me perfeitamente a cagar; não preciso de desculpas para as minhas opções e decisões. Conheço bem essa atitude de arrotar postas de pescada sobre as crianças que incomodam as outras pessoas que, coitadinhas, são pessoas muito educadas, calmas e silenciosas e estão na livraria a comprar a obra completa de Baudelaire.

          Give me a break.

  2. ViciousCat says:

    O melhor do mundo são as crianças…quando são as dos outros ;)

  3. Leandro Pereira says:

    Não tenho filhos, mas não vejo onde está o mal de os levar às lojas ou qualquer outro local, elas até acabam por nos distrair com as brincadeiras, e sem dar por isso acabamos por entrar na brincadeira, enquando certas pessoas cheias de requinte empatam as filas da caixa com perguntas que não lembram a ninguém.
    Se não gostarem de barulhos ou confusões fiquem em casa porque já existem muitas e boas lojas online.
    Agora quanto aos locais próprios para brincar, para uma criança qualquer local serve, desde que não ponha a sua segurança em risco.

  4. Lisete says:

    k horror. não posso deixar de comentar isto.. eu tenho um menino da idade do Tiago (aliás já tenho feito comentários, aqui e na Dee) e o meu adora também ir connosco onde quer que seja.. seja centro comercial, seja lojas de rua, restaurante.. levamo-lo para todo o lado.. eles sentem-se importantes com isso.. estar com os pais.. fazer coisas com os pais.. ser crescido.. ganhar independência, fazer coisas sozinho. o meu também nos quer longe.. e quer ir sozinho! Se a Fnac fosse só para adultos não tinha sofás, puffs e mesinhas pequeninas em um espaço dedicado exclusivamente aos pequeninos, para que se ambientem com os livros..para que não se tornem adultos imbecis e totós que passam os dias em casa a ver televisão ou a jogar playstation e só têm amigos virtuais. Faz parte do processo de sociabilização o contacto com outras pessoas e coma realidade.. se ficam sempre em casa depois quando os levamos Às pessoas são autênticos bichos que viram a cara a qualquer pessoa!! Todos fomos crianças um dia e de certeza que também adorávamos que os nossos pais não nos deixassem em casa fechados!! Não percebo esta implicação com as crianças a fazer barulho.. é natural.. os adultos também fazem barulho e incomodam outros adultos, e fumam e incomodam os adultos e fazem outras coisas que incomodam muita gente.. Este Sr. Nuno de certeza que não tem filhos e espero que nunca venha a ter.
    Desculpe o testamento, publique só se quiser, mas tinha de dizer o que senti ao ler estes comentários from London ..

  5. artur couto e santos says:

    Nuno: estás deprimido, pá… aliás, és um deprimido. As melhoras (e, já agora, não percebeste nada do texto e, sim, o Pedro tem razão, fixaste-te no adjectivo “alarvemente” e imaginaste um puto aos gritos, em redor das estantes da Fnac, qual macaco-uivador. Pensando bem: deve ser divertido ver um puto, aos gritos, correndo à volta das estantes da Fnac – mas disso, percebes tu muito pouco…))

Leave a Reply