Macacos sem galho

De férias (eu estive)

Publicado em , por Pedro Couto e Santos

Há duas semanas atrás entrei de férias. Que é como quem diz, estive duas semanas sem ir ao escritório. O que não é o mesmo que duas semanas sem trabalhar. Só quem nunca passou duas semanas com um puto de 15 meses é que pode chamar a isso “não trabalhar”.

Foram duas boas semanas e passar tempo com a minha família era mesmo o que eu estava a precisar. As coisas não correram mal: o tempo melhorou pouco antes de eu entrar de férias e estiveram uns dias porreiros apenas com uma ou duas excepções.

Graças à minha irmã, descobrimos uma praia fabulosa onde praticamente ninguém vai, para onde não se apanha trânsito a ir e vir e que tem parque de estacionamento. E conseguimos ir lá um fantástico total de seis vezes embora, duas delas, tenhamos voltado para trás sem sequer nos sentarmos na areia, tal era o vendaval. Portanto sim… quatro vezes.

Também demos umas voltas por Almada e pelo Parque da Paz, como é habitual.

Durante todo este tempo, que me pareceu quase infinito, o Tiago desenvolveu a sua capacidade motora a olhos vistos, de dia para dia e agora já praticamente só gatinha por brincadeira, normalmente para se ir esconder. Depois de aprender a andar, uma das suas principais fixações passou a ser com subir escadas. Adora degraus e só quer subir com um pé em cada degrau, como vê os adultos fazer. Geralmente, chegado ao topo da escada, quer voltar a descer… para poder subir novamente.

Ele é praticamente incansável e raramente está quieto. Adora trepar para cima da cama ou do sofá e rebolar-se (o que já deu uma queda jeitosa…), e mesmo quando está a ver TV anda aos pinotes.

Ocasionalmente, lá se senta no sofázinho da Imaginarium que lhe comprámos e fica quietinho uns minutos a ver o seu programa preferido. Geralmente vê o Baby First TV ou episódios que gravámos do Pocoyo.

O Pocoyo é bestial. Sempre pensei que iria levar grandes secas com os programas de TV para crianças, mas tenho que tirar o chapéu aos espanhóis que inventaram o Pocoyo: é realmente muito bom. Os bonecos são todos giros, as histórias muito simples e, claro, didácticas e o cenário branco ajuda a concentrar no essencial.

O Tiago gosta, portanto, de TV, mas não tanto que, se lha desligar, se chateie. Simplesmente levanta-se e vai fazer outra coisa.

Também gosta de música e de dançar e parece ficar especialmente entusiasmado com rock – Placebo ou Nine Inch Nails geralmente põem-lhe um sorriso nos lábios.

No dia 11, quando eu fiz 35 anos, ele completou 15 meses. Está com 82 cm de altura (ou seja, é um matulão, a média nesta idade anda pelos 76) e pesa 10 kg., anda perfeitamente, come sozinho e já começa a querer usar a colher. Sabe várias palavras como água, papa, gato, bye-bye e olá, mas não é grande amigo de as usar. Já reparámos que aprende uma palavra nova que usa um ou dois dias e depois deixa de usar… ultimamente prefere a sílaba “ba”, que lhe serve para tudo, de dedo espetado.

Compreende praticamente tudo o que lhe dizemos, coisas como “vamos lavar as mãos”, “tens fome?” ou “vamos tirar a camisola” e o grande clássico: “Tiago, não!”. O que… umas vezes resulta, com ele a abanar a cabeça e o dedinho negativamente e outras vezes… bom, outras vezes é preciso remover o objecto de tentação.

Adora entusiasticamente a praia. Gosta da areia mas, sobretudo, da água. É um gozo enorme vê-lo tão contente com coisas tão simples que quase me faz esquecer que meto 70 euros de gasolina e não consigo encher o depósito.

Como a praia onde temos ido está praticamente deserta, corre-a toda; geralmente, atirando uma pedra para longe que depois vai buscar para atirar novamente. Baixar-se para apanhar bolas do chão e depois atira-las na direcção que quer também já é fácil para ele e “bola” é uma das palavras que aprendeu e que continua a usar constantemente. Talvez por ser parecido com a sua sílaba preferida da actualidade ,”ba” e o seu “bola” se pareça com algo como “báu” (ball?) e por vezes “bó’u”.

Como vê TV em inglês, tem brinquedos que falam em inglês e os pais também (se bem que pouco), lhe falam em inglês de vez em quando, nunca sei muito bem que língua está a tentar falar. É como o “bye-bye”, que os brinquedos da Chicco dizem quano entram em power-save (sim, os brinquedos já têm power-save), e que ele passou a usar para se despedir.

E pronto, já não escrevia sobre o Tiago há uns tempos e estas minhas férias foram, no fundo, sobretudo tempo passado com o Tiago.

E foi tempo bem passado.

Tags

. .

Deixar comentário. Permalink.

2 Responses to “De férias (eu estive)”

  1. FlaviaPM says:

    Realmente as férias parecem terem sido óptimas. Sabe que aqui em casa o filme é o mesmo. Pocoyo e BabyTV. Mas por causa do infantário e dos amiguinhos já entraram por cá também o Noddy e o Ruca. Música, além do cd de cantigas, gosta de Iron Maiden e Pearl Jam (culpa da mãe que adora os dois e até levou a bebé na barriga com 8 meses para o concerto dos últimos).
    Essas férias bem acompanhadas é que sabem sempre bem ;-)

  2. O Tiago também foi a um concerto dentro da barriga da mãe… precisamente NIN no Coliseu :-)

Leave a Reply

Temas

Categorias