Stuff

Publicado em , por macaco

Uma dose de crepes a abrir o dia, bem regados com Maple Syrup que o meu sogro trouxe do Canad. Que maravilha, mesmo bom.

Desde a primeira vez que os meus pais trouxeram um frasquinho do Canad e mais tarde, quando em Londres comi uns crepes com Maple Syrup no McDonald’s (!) fiquei completamente obcecado com aquele produto que mais no que seiva de cer, ou seja, resina de rvore. ptimo, mas c, pelos vistos, no se vende… o que at estranho, com tantos portugueses a viver no Canad seria de esperar que um qualquer emigra regressado trouxesse consigo a ideia de importar este produto que bate o mel aos pontos, mas de longe.

Depois um joguinho de Quake III Arena, que continua a no crashar, mas no abusei da sorte e joguei muito pouco, s um nvel.

Passei quase o resto da tarde toda de volta da tira dos especialistas desta semana, que, claro, no podem perder, aqui.

Tambm dei uma voltinha pelo Coisonanet do meu pai, cujas montagens fotogrficas esto cada vez mais divertidas, est actualizado desde hoje, podem ir ver aqui.

noite jantmos os restantes bifes no forno que a minha me mandou de ontem e que ainda estavam ptimos, embora tudo arrefea a uma velocidade estonteante nesta casa (no inverno, claro) e vimos os dois ltimos episdios do “Mad About You”, que acabou esta semana. E acabou de vez, porque no vo ser produzidos mais episdios. Gosto muito do “Mad About You”, mas isto lembrou-me que a TVI podia bem era transmitir o “Seinfeld” outra vez… porque eu sou completamente Seinfeldomanaco!

Depois do jantar foi mais uns jogaos de Quake III Arena com o Nelson. O jogo continua a deslizar na maior, j subir a resoluo para 800X600 e a qualidade das texturas, a TNT2 aguenta bem e no voltou a crashar. Demos baile ao Bitterman e Crash, embora, nalguns mapas, eles tenham quase conseguido vencer. Enquanto jogava ouvia o Salgueiros/Benfica no rdio (sim, estou senil), o que foi genial, porque o Benfica estava a perder um-zero e acabou a ganhar um-dois e cada vez que era golo eu comeava a fraggar em celebrao. :) Podem mandar os anti-psicticos para a minha morada habitual.

E agora nada como um bom copinho de Absolut e uma sabes de presunto (blhac, o po est velho…) e escrever o meu dirio, para terminar a noite em beleza. At amanh.

Um Comentário

Tags

Quake rulez

Publicado em , por macaco

Sbado… Dei um salto a casa dos meus pais de manh para ver os meus avs que foram l fazer uma visita e deixar uns papis da contabilidade com o meu av.

tarde fui at ao ginsio com os meus pais e noite fui jantar com eles l a casa mais a Dalila.

Recomeou o E.R. na tv, uma das poucas coisas que eu ainda vejo, ou gosto de ver, para alm disso e do X-Files e de uns jogos de bola, acho que no h muito mais. O Este episdio foi giro porque simulava um documentrio, mas melhor ainda, que o episdio foi emitido em directo nos EUA na altura em que estreou, ou seja, no houve cortes nem enganos dos actores nem nada disso, fio ao vivo mesmo naquele momento. At o jogo que os mdicos esto a ver na tv na sala de convvio estava mesmo a ser transmitido naquele dia, noutro canal. Giro hem?

Ao fim da noite, para minha grande surpresa e satisfao estive a jogar mais de duas horas Q3A com o Nelson, online. Tem piada como o jogo j funciona. Mas no vou deitar foguetes antes da festa acabar… ainda tenho muito que testar, porque quem sabe se no crasha a qualquer momento…

De qualquer maneira este jogo o vcio do sculo. Especialmente porque mesmo verdade o que a id diz: os bots aprendem e adaptam-se… passado um bocado de estarmos a jogar e a dar-lhes forte e feio eles sobem o seu prprio nvel de inteligncia artificial e tornam-se mais manhosos e mais agressivos, quanto melhor ns jogamos, melhor jogam eles. Houve um jogo que ficou mesmo renhido e s com uma estratgia de domnio de zona que conseguimos vencer.

J agora, se houver algum com problemas com o Quake III, aconselho vivamente o forum do http://www.quake3world.com/ que embora no tenha resolvido completamente o meu problema, ajudou bastante, com montes de pessoal participativo a dar dicas a todos os nveis. Acabei por descobrir que tinha instalado uma driver AGP X4, quando a BIOS s me deixa ter AGP X2, pensei que isso pudesse dar buraco e instalei uma driver AGP mais antiga… at agora tudo bem.

Comentar

Tags

Quake still a no-go

Publicado em , por macaco

Hoje resolvemos que no aguentvamos mais. A Scully ri papel, uma realidade… j destruiu um dos nossos posters completamente, j destruiu o horrio da Dalila, livros, fotocpias… Como elas estavam isoladas na sala onde a Dalila trabalha agora, uma seca, porque a Scully anda a estragar o material da Dalila.

Resolvemos que elas podiam bem estar isoladas na mesma, s que na varanda e cozinha, s precisvamos de desenterrar a porta do escritrio que desmontmos quando nos mudmos.

E foi o que fizemos, lavmos tudo antes, aproveitmos para limpar e arrumar a varanda e a cozinha e l foram elas. Agora parecem mais calmas apesar de tudo, acho que tm mais espao, mais esconderijos e menos frio, porque a sala l de dentro muito fria.

A minha saga Quake III continuou e continua, j li tudo o que so fruns, j deixei a minha mensagem, mas duvido que algum consiga ajudar. Entretanto experimentei desligar completamente a minha SB live e parece que o jogo correu bem… digo parece, porque nunca se sabe, j que o crash uma questo de tempo, pode no ter crashado, ou simplesmente no ter chegado altura de crashar.

Isto j comea a ser seca a mais, hem?

Comentar

Tags

Fun at the Hospital

Publicado em , por macaco

A p s 5 da manh para terminar o tratamento. Sa de casa j quase s 8 o que j tornou algo difcil arranjar lugar no parque enorme do Hospital… deixem-me explicar mais esta saloce (isto palavra?) portuguesa… que h dezenas de pessoas que, preparem-se para o choque, usam o parque do Hospital como parque privativo.

Acreditem. Como se pode entrar vontade no recinto do Hospital, cada vez so mais os tipos que deixam o carrinho ali e depois, das duas uma, vo apanhar o combio que um pouco mais frente, ou descem calmamente a escadinha da ponte do Pragal e vo apanhar a camioneta para Lisboa no garrafo das portagens da ponte… portanto, das 7-8 da manh, at hora que o pessoal volta do trabalho, praticamente impossvel para uma pessoa que v fazer uma consulta, um tratamento ou um exame ou seja o que for, estacionar o seu carro no parque do hospital.

Acho que os portugueses so muitas coisas, assim como todos os outros povos so tantas outras coisas igualmente ms…. mas o que me irrita a mim mais a total e completa falta de respeito do nosso povinho. Mete impresso.

E foi bem demonstrada, mais uma vez, minutos depois de ter sado do carro e ter ido para a imagiologia do Hospital, esperar a minha vez no secretariado… houve uma puta duma velha (perdoem o meu francs), que conseguiu ir sado da fila at passar frente de uma 6 pessoas, eu includo e ser atendida mais depressa… tinha cara de besta quadrada e nem a porra do nome sabia escrever, claro… nunca tinha visto ningum demorar tanto tempo a desenhar um “m”. Quase que me apeteceu dizer: “a senhora at analfabeta , mas de estpida tem muito pouco…”, mas fiz um pacto comigo mesmo h muito tempo para nunca me meter em assuntos destes, no vale a pena.

Bom, esperei um bocado na sala de espera (how convenient) e depois fui chamado, desta vez era uma sala diferente. Deitadinho na mesa de ao (alumnio?) comearam as chapas iniciais… desta vez foi um sucesso, a preparao estava bem feita, podia avanar-se com as radiografias.

Primeiro que tudo foi preciso injectar-me o lquido de contraste, que foi muito giro, porque assim que comearam a injectar deu uma sensao de calor, tinha as extremidades a arder, sobretudo as orelhas e *ahem* enfim… as jias de famlia. A sensao passou relativamente depressa e no houve outras reaces, pelo que se pde continuar o exame: eu no era alrgico ao produto.

De quanto em vez l me gritavam: “no respira!” e eu quietinho, via a cmara de raio-x (no se deve chamar assim, mas pronto), a sobrevoar-me para tirar mais uma chapa.

Depois veio a parte m. No vi bem o objecto, mas imagino algo em forma de ponte, com dois pilares e um tabuleiro entre os dois, de pequenas dimenses, um pouco maior que as peas de ponte do lego duplo, digamos. Foi-me colocada a pea sobre a barriga e depois puseram-me um plstico transparente por cima, tipo cling film, que prenderam dos dois lados da mesa e apertaram… apertaram e votaram a apertar at eu ficar azul. Foi mesmo a parte pior, quase que tive vmitos e comecei a suar abundantemente, embora me tentasse concentrar no detector de fumos que tinham no tecto para descontrair, a verdade que aquela porcaria apertava MESMO. Bom, foram 5 minutos apertado, depois chapa, depois desapertado e outra chapa. No sei quantas chapas foram ao todo, mas finalmente acabou.

Ainda houve uma parte chata: a minha veia comeou a sangrar quando me tiraram a agulha do brao e no parava. Tenho um penso enorme no brao e suspeito que vou encontrar um grande hematoma quando o tirar amanh.

A seguir vinha a fase 2, ou seja: tinha que encher a bexiga e voltar l para fazer mais duas chapas. Boas notcias: podia comer.

Fui ao (excelente) bar do Hospital, que tem sempre coisas ptimas e devorei um croissant com manteiga e fiambre e uma bica. Nem senti o croissant passar pela partida e receber os 2000… Comprei uma garrafa de 1,5 l de gua e fui para o carro ouvir msica e beber.

No fcil beber litro e meio de gua em pouco tempo, mas consegui, sem ficar muito mal disposto. A seguir foi passear por ali espera que a agua chegasse bexiga. Chegou. Voltei imagiologia e ainda esperei um bocado, havia uma confuso qualquer na sala onde eu tinha estado e j tinham porta o equipamento de reanimao… confesso que me senti muito tentado em pegar nos elctrodos e gritar “CLEAR!!!” e depois dar um valente choque ao coitado que estivesse mais prximo… hehe, aquilo d vontade de brincar… depois de meia hora a ler os comandos e avisos doa aparelhagem de reanimao, l apareceu um tipo que me levou para a sala onde tinha estado na primeira vez, h duas semanas. Chapa com a bexiga cheia, chapa com a bexiga vazia and go home.

Volto daqui a dez dias para sacar os resultados. Depois logo se v.

Vim para casa e encomendei uma pizza familiar com anans, pimento e fiambre, o que at nem foi boa ideia porque fiquei um bocado mal disposto… para quem no come desde segunda-feira, acho que no foi a melhor opo.

Passaram por c os meus pais, estiveram um bocadinho e depois fui continuar a tarefa… ah… sim, a tarefa: que o windows foi ao ar outra vez… e por muito que eu odeie o windows, devo dizer que tenho impresso que capaz de ser altura de mudar de disco.

Bom, pus o windows 98 antigo (no o second edition) a instalar e fui-me deitar… acordei 5 horas depois… O Quake III continua a no funcionar, portanto no tinha nada a ver com o Second Edition… estou a ficar farto disto, confesso…

Comentar

Tags

58 kg.

Publicado em , por macaco

Levantei-me para ir trabalhar e trabalhei um bocado, depois resolvi fazer uma coisa totalmente fora do vulgar: tomei banho.

No… no perceberam: tomei BANHO. Enchi a banheira de gua bem quentinha, pus o “Amarok” do Mike Oldfield (que basicamente um dos melhores albums dele) e fiquei ali uma hora a relaxar. Soube-me bem.

Depois fui trabalhar mais um bocado, mas ao fim destes dias de dieta para o tratamento j estou todo apalermado… s penso em comida e tenho dores de estmago, perdi 2 kg nos ltimos dois dias, num total de 5 kg desde a primeira tentativa de tratamento, peso agora 58 kg, o que representa uma perda de 10 kg desde incios de Dezembro do ano passado. Acreditem, estou magro.

O Quake continua a no funcionar, o que me pe completamente furioso. O pessoal do suporte tcnico da Activision comeou a responder e fala de problemas de hardware, mas eu no MUDEI de hardware… isto uma coisa do Windows, tenho quase a certeza… mas que hei-de eu fazer? No posso fazer grande coisa, acho que o jogo nunca vai voltar a funcionar.

Entretanto no h actualizaes de alguns (a maioria) dos dirios, o que torna tudo uma seca ainda maior.

Bom, hoje o ltimo dia de preparao, amanh levanto-me s 5 da manh mais uma vez para acabar a preparao e ir para o exame, que s 8:30 naquele maldito hospital que no posso j ver nem pintado. Vamos ver como correm as coisas desta vez…

Comentar

Tags

Stuff

Publicado em , por macaco

Uma dose de crepes a abrir o dia, bem regados com Maple Syrup que o meu sogro trouxe do Canad. Que maravilha, mesmo bom. Desde a primeira vez que os meus pais trouxeram um frasquinho do Canad e mais tarde, quando em Londres comi uns crepes com Maple Syrup no McDonald’s (!) fiquei completamente […]

Ler o resto

Quake rulez

Publicado em , por macaco

Sbado… Dei um salto a casa dos meus pais de manh para ver os meus avs que foram l fazer uma visita e deixar uns papis da contabilidade com o meu av. tarde fui at ao ginsio com os meus pais e noite fui jantar com eles l a casa mais a Dalila. […]

Ler o resto

Quake still a no-go

Publicado em , por macaco

Hoje resolvemos que no aguentvamos mais. A Scully ri papel, uma realidade… j destruiu um dos nossos posters completamente, j destruiu o horrio da Dalila, livros, fotocpias… Como elas estavam isoladas na sala onde a Dalila trabalha agora, uma seca, porque a Scully anda a estragar o material da Dalila. Resolvemos que elas […]

Ler o resto

Fun at the Hospital

Publicado em , por macaco

A p s 5 da manh para terminar o tratamento. Sa de casa j quase s 8 o que j tornou algo difcil arranjar lugar no parque enorme do Hospital… deixem-me explicar mais esta saloce (isto palavra?) portuguesa… que h dezenas de pessoas que, preparem-se para o choque, usam o parque do Hospital […]

Ler o resto

58 kg.

Publicado em , por macaco

Levantei-me para ir trabalhar e trabalhei um bocado, depois resolvi fazer uma coisa totalmente fora do vulgar: tomei banho. No… no perceberam: tomei BANHO. Enchi a banheira de gua bem quentinha, pus o “Amarok” do Mike Oldfield (que basicamente um dos melhores albums dele) e fiquei ali uma hora a relaxar. Soube-me bem. Depois […]

Ler o resto

Redes de Camaradas

 
Facebook
Twitter
Instagram